quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Entrevista Luciana Portinho

O BLOG COMEÇA O SEU 2º MÊS DE CRIAÇÃO COM MAIS DE TREZENTOS ACESSOS. TEMOS A GRATA SATISFAÇÃO DE ESTARMOS SATISFAZENDO OS NOSSOS LEITORES, COM O CONTEÚDO DO NOSSO BLOG.
PORTANTO, BUSCAREMOS NA MEDIDA DO NOSSO CRESCIMENTO, BLOGAR NOVOS TIPOS DE MATÉRIAS. DESSA FORMA, INICIAREMOS UMA SÉRIE DE ENTREVISTAS COM PERSONALIDADES PÚBLICAS DE NOSSO MUNICÍPIO, COM A ENTREVISTA CONCEDIDA PELA SR.ª LUCIANA PORTINHO, PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO CULTURAL JORNALISTA OSWALDO LIMA.
1-COMO É DIRIGIR UMA INSTIUTIÇÃO CULTURAL TRADICIONAL COMO FUNDAÇÃO CULTURAL JORNALISTA OSWALDO LIMA?
LUCIANA PORTINHO - É um desafio porque sou responsável por um grupo de trabalho da administração pública de uma cidade de médio porte, que atua no campo da cultura junto a intelectualidade campista. Mas é também extremamente honroso e me sinto lisonjeada de ter a oportunidade de estar à frente de várias áreas culturais, me empenhando na formação de leitores, na preservação do patrimônio histórico e na realização de eventos entre outras coisas. É, na verdade, um cargo que exige empenho e dedicação total.

2 - QUAIS SÃO AS AÇÕES QUE ESTÃO SENDO DESENVOLVIDAS PELA FUNDAÇÃO CULTURAL EM SUA GESTÃO?

LUCIANA PORTINHO - Administro as ações da Fundação com metas diferentes: e administrativa, é mais racional, envolve a parte contábil, administrativa e patrimonial. Busco fortalecer esse lado administrativo, que antes era carente. Ao mesmo tempo, temos uma biblioteca, que tem mais de cem anos e é orgulho para Campos, biblioteca infantil, várias diretorias, uma Casa de Cultura em Goytacazes, a primeira de Campos e que já tem 20 anos – que está em fase de restauração - o Museu Olavo Cardoso e agora outra biblioteca no interior, em Conselheiro Josino. Temos ainda o Arquivo Público Municipal, prédio tombado pelo IPHAN - Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – que dentro do estado do Rio é um dos mais preservados – e estamos com uma série de eventos em andamento e preparando outros para o próximo ano, em que vamos comemorar 30 anos. Para 2008, temos a Bienal do Livro, para junho, o Salão do Humor e a efetivação do Conselho Municipal de Cultura, já sancionado pelo prefeito Alexandre Mocaiber e ainda estamos criando no Palácio da Cultura, mais um espaço externo para realização de eventos.

3-JÁ EXISTE ALGO NOVO ESBOÇADO PARA A PRÓXIMA BIENAL DO LIVRO, QUE ACONTECERÁ EM JUNHO DE 2008?

LUCIANA PORTINHO - A Bienal do Livro será certamente melhor que a última. Porque é assim que deve ser. Fui há alguns dias a São Luís do Maranhão , na 1ª Feira Literária de lá e pude constatar que temos aqui uma feira bem melhor estruturada e de maior porte. Apesar de São Luís ser uma capital. Teremos de novo, uma ótima grade de eventos e vamos crescer de tamanho, melhorando os serviços e fazendo novas parcerias.A praça de alimentação será maior e estamos querendo trazer convidados ilustres que nunca estiveram aqui, como os escritores Ariano Suassuna e Luís Fernando Veríssimo. 4-QUAIS SÃO OS PROJETOS PARA A TEMPORADA DE VERÃO 2008, EM FAROLDE SÃO THOMÉ?

LUCIANA PORTINHO - Para o verão, temos diversos projetos e como de praxe, vamos praticamente transferir as atividades para lá. A novidade será a realização do 1º Salão Internacional de Humor Ecológico, com o tema fim da água potável no mundo. O evento será em Farol, no espaço do Celeiro Cultural. Estamos com uma parceria com o Senac e atividades infantis, e os demais eventos,como a literofolia, cesta cultural, café literário e oficinas diversas. 5- EXISTE ALGUM PROJETO DE SE LEVAR A CESTA CULTURAL PARA AS PRAÇAS PÚBLICAS?

LUCIANA PORTINHO - O projeto Cesta Cultural, que acontece quinzenalmente, nos jardins do Palácio da Cultura, permanecerá no próximo ano, no mesmo formato. Ele pode até não ser muito popular, mas não é apenas entretenimento. Aliás, todos os nossos projetos têm no entretenimento apenas um lado. O foco, na verdade, não é apenas lazer pelo lazer, sempre buscamos deixar um valor agregado. Não fazemos apenas shows. Em cada show ou apresentação literária, também abrimos o leque da cultura, da informação, da vida e obra da personalidade enfocada ou o tema abordado. Por isso, é tão importante mantermos esses projetos, já que eles levam cultura à população. Não nego que tenho carinho especial pelo projeto Cinema no Palácio, promovido em conjunto com o Cine Clube Zé Amado. Esse ano, trabalhamos a apresentação da mostra de filmes focando temas como religiosidade, meio ambiente e outros. Para 2008, vamos trabalhar primeiro o tema revolução no mundo, como as revoluções russa e cubana. 6 – O QUE A MOTIVOU DEIXAR A PRESIDÊNCIA DO PV EM CAMPOS?

LUCIANA PORTINHO - Quando assumi a presidência do PV deixei claro que integrava o primeiro escalão de Mocaiber. Quando houve o episódio recente da tentativa de entrada no partido do vice-prefeito Roberto Henriques, coloquei minha oposição a isso, porque ele vinha como um braço de Garotinho com o objetivo de bater no governo. Isso era inadmissível do meu ponto de vista. Quando o PV teve uma posição de dubiedade e total falta de firmeza sobre a questão, então não me senti mais à vontade para manter-me como presidente do partido em Campos. Henriques acabou não entrando e sendo forçado as declarar-se PMDB. Tenho certeza de que fui coerente e correta na posição que mantive.

7- COMO A SR.ª ESTÁ VENDO A MOVIMENTAÇÃO POLÍTICA-PARTIDÁRIA EM CAMPOS, UMA VEZ QUE FOI DEFLAGRADA OFICIALMENTE A PARTIR DE HOJE (30/10/2007)?

LUCIANA PORTINHO - Vejo a política de Campos ainda polemizada entre dois grupos fortes e dividida entre alguns menores. Nas duas pontas estão Arnaldo e Mocaiber e um grupo que representa o casal Garotinho, que atualmente está sem poder executivo, fragilizado pelo atrito com o governo do Estado, mas que deseja voltar a disputar o município. A questão agora é a definição de quem é contra ou a favor de Garotinho.

3 comentários:

Rodrigo Barreto - Travessão disse...

Taí uma gestora pública discreta e eficiente. São pessoas como Dona Luciana é que precisamos na administração pública.

Artista anônimo disse...

Luciana Portinho é uma pessoa muito especial para os artistas de Campos. Gentil, educada, honesta, eficiente, inovadora e uma pessoa humana do mais alto valor. Parabéns pela entrevista.

Marcos Aurélio disse...

Luciana, parabéns pelo festiva de teatro, que aconteceu em Campos semana passada. Concordo com o comentarista Rodrigo, a Srª é uma das melhores secretárias de Mocaiber. Podia até vir candidata a Prefeita. Eu votaria na Srª.