quarta-feira, 21 de novembro de 2007

ÁGUA: O BEM MAIS PRECIOSO DA HUMANIDADE

Do Blog de César Maia – 20/11/2007 EMPRESAS DE SANEAMENTO DESPERDIÇAM 45% DA ÁGUA QUE DISTRIBUEM!
1. O número aceitável internacionalmente é de 15% a 20%. No Japão são 4%. As empresas de saneamento dos Estados, fazem marketing porque identificaram um gato aqui, outro ali especialmente com pessoas de renda alta. Isso é bom. Mas a perda no transporte é sistêmica e exige uma revisão radical das redes e da forma que são estruturadas, e seus percursos. SP com a menor perda e depois de um estudo financiado pelo Banco Mundial,anos atrás, tem 30,8% de perda. O Estado do Rio tem o maior volume físico de perda.
2. Esse é um escândalo ambiental sobre o qual os ambientalistas ficam calados. E um escândalo administrativo-financeiro, sobre o qual se fala nada.
Brasil desperdiça 45% da água captada para consumo
De toda a água que se retira de mananciais para abastecer as capitais brasileiras, quase a metade (45%) se perde antes de chegar às casas e atender à população. A principal causa são os vazamentos na rede. Porto Velho tem a pior situação entre as capitais em termos percentuais -78,8%- e o Rio de Janeiro tem a maior perda se for levado em conta o volume total jogado fora -o equivalente a 618 piscinas olímpicas. Em São Paulo, a perda é menor do que a média das capitais e fica em 30,8% -em 2001, a estimativa era de 33,5%. Mesmo assim, o extravio ainda é muito superior ao considerado aceitável por especialistas -entre 15% e 20%. O Japão, por exemplo, tem perda de apenas 4%.

2 comentários:

Mário Trevidan disse...

Quando acabar, daqui a alguns anos, não sei quantos, vamos viver igual à aquele texto postado neste BLOG, que fala na vida em 2070, se não me engano. Vale a pena ler o texto. É de assustar!

Anônimo disse...

O dia que faltar é que vamos valorizar. É sempre assim.