terça-feira, 13 de novembro de 2012

ATIVIDADE FÍSICA AUMENTA A EXPECTAIVA DE VIDA 

 portal

Estudo feito em Harvard mostrou que caminhar no parque, passear de bicicleta e praticar algum esporte amador contribuem com a longevidade independentemente do peso de uma pessoa.


Praticar alguma atividade física nos momentos de lazer, como caminhar ou pedalar no parque, aumenta a expectativa de vida independentemente da intensidade do exercício ou do peso do indivíduo, concluíram pesquisadores da Universidade de Harvard e do Instituto Nacional de Saúde (NIH, sigla em inglês) dos Estados Unidos. Em uma nova pesquisa, eles mostraram que unir momentos de folga a exercícios físicos pode acrescentar até sete anos na longevidade de uma pessoa.

Embora uma grande quantidade de pesquisas científicas já tenham comprovado os vários de benefícios da prática de atividade física, inclusive em relação à redução do risco de mortes prematuras, nenhum estudo havia estabelecido quantos anos cada tipo de exercício feito nos momentos de lazer pode acrescentar à vida de uma pessoa, tanto em relação aos indivíduos de peso normal quanto aos obesos. Foi o que fizeram os pesquisadores americanos. Os resultados desse trabalho foram divulgados nesta terça-feira na revista PLoS Medicine.

Os autores levantaram dados de seis estudos diferentes sobre atividades de lazer que, ao todo, envolveram mais de 650.000 participantes de 21 a 90 anos, sendo a maioria acima dos 40 anos de idade. São consideradas atividades físicas de lazer aqueles exercícios cuja prática não é obrigatória e nem tem data e horário certo para acontecer. São atividades como esportes amadores, caminhadas ou corridas ao ar livre e um passeio de bicicleta, por exemplo.

Caminhada rápida — De acordo com I-Min Lee, epidemiologista do Hospital Brighan and Women da Universidade de Harvard e coordenadora do estudo, o nível mínimo de atividade física que é necessário para aumentar a longevidade é o acréscimo de 75 minutos de caminhada rápida (ou outra atividade moderada) por semana. Essa atividade, em comparação com não praticar nenhuma atividade, acrescenta 1,8 ano na expectativa de vida de uma pessoa acima dos 40 anos de idade, segundo a pesquisa. Os resultados ainda mostraram que esse mesmo exercício, se realizado 150 minutos por semana, que são os níveis recomendados pelas autoridades de saúde, eleva em 3,4 anos a longevidade de uma pessoa. Se praticado durante 450 minutos semanais, esse aumento chega a 4,5 anos.

“Essa associação foi encontrada entre homens e mulheres e tanto entre indivíduos de peso normal quanto entre aqueles com sobrepeso ou obesidade”, disse Lee. No entanto, quando os pesquisadores compararam indivíduos com obesidade severa (índice de massa corporal maior do que 35) que eram sedentários a pessoas de peso normal que cumpriam 150 minutos de caminhada rápida por semana, o aumento da expectativa de vida foi de 7,2 anos. A obesidade, portanto, foi relacionada a um menor aumento da expectativa de vida — o que não significa que os exercícios físicos não aumentem a longevidade de pessoas acima do peso.

"Nossos resultados destacam a importante contribuição que as atividades de lazer têm, especialmente entre adultos", diz Steven Moore, um dos autores do estudo. "O exercício físico regular prolongou a vida de todas as pessoas que foram examinadas em nosso estudo, independentemente do peso.”

Matéria publicada no site Veja

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

FAMOSO ENLATADO DE COMPLEMENTO ALIMENTAR INFANTIL POSSUI FÓRMULA SEMELHANTE ÀQUELAS USADAS NO UNIVERSO DO FITNESS 

Por Jornalismo Portal EF

famoso-enlatado-de-complemento-alimentar-infantil-possui-formula-semelhante-aquelas-usadas-no-universo-fitness
Dr Turibio Leite de Barros explica que a Sustagen® mescla complexos vitamínicos como Whey Protein e Maltodextrina.

Com prateleiras repletas de variedades e empresas até especializadas no comércio deste tipo de produto, os suplementos geram diversas dúvidas entre profissionais de Educação Física e, principalmente, entre os alunos. Afinal, qual a forma correta de consumi-los? São realmente funcionais? Têm efeito comprovado?


Segundo o fisiologista do Esporte Clube Pinheiros e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Dr. Turibio Leite de Barros (drturibio.com/), todo suplemento é, na verdade, uma composição de nutrientes isolados e que podem ser usados para complementar ou ajustar uma dieta de acordo com as necessidades nutricionais individuais e que devem ser relacionadas ao tipo de treinamento feito pela pessoa, seja ela atleta de alto nível ou sedentária. “Em essência, é um alimento isolado, livre às vezes daquilo que você não quer administrar, e pode ser usada para adequar às necessidades individuais dentro de uma estratégia nutricional.” Por ser um alimento e não um produto com propriedades farmacológicas, como os remédios, então, também por essência, não tem contraindicação, mas não deve ter seu uso feito inadvertidamente.

Para o fisiologista, os suplementos mais populares e importantes no momento são:
 
- Whey Protein: que é uma proteína do soro do leite;
- Maltodextrina: um carboidrato isolado e de rápida absorção;
- Creatina: um derivado proteico que tem uso difundido em especial para o aumento de massa muscular.

Usados para auxiliar no ganho de massa muscular, os suplementos nutricionais apresentam outras vantagens comprovadas, como a reidratação e reposição de sais minerais, a ajuda na recuperação pós-atividade física, a neutralização de radicais livres, entre outras. E embora muitos atletas consumam os suplementos acima mencionados de forma isolada ao longo do dia, Dr. Turíbio ensina em um curso que vai ministrar na capital paulista que um famoso enlatado usado pelas mães para complementar a dieta das crianças (Sustagen ®), mescla complexos vitamínicos, Whey Protein e Maltodextrina, demonstrando o quanto esses ingredientes podem ser benéficos à saúde quando explorados de forma adequada e como um único produto pode conter os mesmos ingredientes que são consumidos sozinhos no universo fitness.

“Há a necessidade de encontrar o suplemento adequado e o momento adequado também de fazer o ajuste na dieta. O suplemento nunca vai substituir um alimento, mas vai complementar e até enriquecer uma dieta”, orienta o fisiologista. Além disso, é preciso atenção: no caso das vitaminas, quando consumidas em excesso, podem ser eliminadas pelo organismo ou acumular e fazer mal à saúde, num efeito inverso ao desejado. Com as proteínas, isso também pode acontecer: “há um hábito bem difundido de que as proteínas têm de ser muito consumidas para ter ganho de massa e esse é um erro comum. Temos é que evitar que se consuma uma quantidade maior do que a que o corpo consegue absorver justamente para não ter uma sobrecarga renal, já que os rins terão que trabalhar muito mais pra eliminar esse excesso”, alerta.

Nas academias, o uso de suplementação para ajudar no ganho de massa muscular é bastante difundida, mas nos cursos universitários os profissionais de Educação Física não são orientados a respeito destes aspectos técnicos do consumo de suplemento e, por isso, precisam buscar cursos de formação específica sobre o uso e a indicação deste tipo de produto, já que é uma área nova nas ciências do esporte. “Além disso, é preciso saber quando indicar o suplemento adequado a cada aluno e, principalmente, para contraindicar quando for necessário”, destaca Dr. Turibio.

Suplemento alimentar: qual a forma correta de usar?

Dr. Turibio orienta que cada suplemento nutricional demanda um tipo de consumo. Alguns indicam que o uso seja feito imediatamente após o treino, outros independem da atividade física. Dessa forma, é importante que o personal conheça tais produtos e as formas de uso para que possa orientar seu aluno adequada e seguramente.

A grande quantidade de rótulos à venda pode levar à confusão dos consumidores que, segundo o professor da Unifesp, podem acabar comprando um produto de procedência não confiável. Na hora de escolher uma marca de suplemento alimentar, Dr. Turibio ressalta que o consumidor se atente e evite adquirir aqueles que têm um rótulo sobreposto ao outro em especial de marcas desconhecidas. “Isso é comum nos importados e demandam maior cuidado, porque você nem sempre tem certeza de que o que está informando naquele rótulo está dentro do pote, já que os rótulos colados um sobre o outro, traduzidos, dão margem às adulterações”, alerta.

Por Jornalismo Portal EF
CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO


A terceira etapa do tradicional Circuito Unimed de Natação no C.R. Saldanha da Gama, dia 24 de novembro, às 14 horas promete. Cerca de trinta Instituições já foram convidadas, inclusive das cidades de Itaperuna, Quissamã, Macaé, Miracema e Bom Jesus do Itabapoana.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

KAATSU TRAINING

 Conheça o método japonês de hipertrofia

kaatsu-training-conheca-o-metodo-japones-de-hipertrofia
Treinamento com oclusão vascular promove rápido desenvolvimento muscular com pouca carga de peso.

Desenvolvido em 1966 pelo cientista do esporte e fisiculturista japonês Yoshiaki Sato, o Kaatsu Training é um método de treinamento que promove a oclusão vascular e a hipertrofia metabólica, levando ao desenvolvimento de músculos com exercícios de baixa carga de peso, sendo bastante eficaz para pessoas em processo pós-cirúrgico ou que têm problemas nas articulações e não podem treinar com grandes cargas.

Ainda pouco conhecida no Brasil, a técnica tem sido bastante estudada e um de seus apreciadores, praticantes e palestrantes é o doutor em Fisiologia Alex Souto Maior, do Rio de Janeiro (RJ), que treina o Kaatsu Training há aproximadamente um ano e chegou a dar um curso sobre o assunto no Brasília Capital Fitness, no último dia 6 de outubro. “Conheci esse método japonês por meio de um amigo que é professor universitário. O pai dele sofre de uma patologia chamada miosite, que é uma doença auto-imune que afeta os músculos e é degenerativa. Na intenção de melhorar a qualidade de vida do pai, ele passou a pesquisar o método de oclusão, viu que havia um ganho hipertrófico e passou a aplicá-lo. Depois de um tempo, o pai dele ainda estava bem e as pessoas que haviam sido diagnosticadas na mesma época já estavam na cadeira de rodas. “Me interessei e comecei a estudar e praticar esse tipo de treinamento”, conta.

Kaatsu Training - treino em oclusão

O treinamento de Kaatsu é feito como outro exercício, como a musculação por exemplo, sendo que o membro trabalhado é preso com uma bolsa pneumática para reduzir o fluxo sanguíneo no músculo. Estudos têm demonstrado inclusive que, apesar de ser comumente praticado nos membros, a oclusão tem eficiência na hipertrofia de outros grupos musculares também. Sato chegou a desenvolver e patentear equipamentos para o treinamento em 2003, mas como são japoneses e demandam um treinamento realizado no Japão, são difíceis de adquirir no Brasil. Tal limitação, no entanto não atrapalha na prática, já que Alex Souto Maior lembra que os praticantes “dão um jeitinho” ao adaptarem equipamentos de aferir pressão arterial para o uso no método de oclusão.

Por restringir a circulação, o método japonês não é totalmente isento de riscos, tanto que em 1967, seu criador, Yoshiaki Sato, quase morreu por causa de uma embolia pulmonar causada pelo treino em oclusão. “Existem dois tipos de bloqueio: o parcial e o total. Se o profissional não tiver treinamento, corre o risco de fazer um bloqueio total do fluxo sanguíneo. Alguns estudos preconizam que o ideal é aferir a pressão do aluno em repouso e usar a sistólica, que é a maior, como a pressão ideal para manter durante todo o treino. Assim, alguém com pressão 12 x 9 vai treinar com pressão de 120 mmHG no equipamento. Na intenção de adaptação do indivíduo, a gente reduz 20 mmHG dessa pressão sistólica, variando a pressão de oclusão entre 90 e 150 mmHG, no máximo”, conta Souto Maior, que tem um grupo de estudos do Kaatsu Training na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Cuidados essenciais no Kaatsu Training

“Exercício físico não tem contraindicação. O que existe é aluno contraindicado para aquela atividade”, explica o especialista em Fisiologia, que destaca que a prática do Kaatsu Training é limitada a quem já tem experiência e treina há bastante tempo, sendo vetada aos sedentários: “o aluno tem que passar pela adaptação neural do movimento, aprender os movimentos de força para, depois, com um profissional com conhecimento técnico, desenvolver um treinamento adequado”. Além disso, pessoas com fragilidade vascular, com problemas como varizes, por exemplo, também devem evitar o método de oclusão. “Se a pessoa tem essa tendência, evitamos porque a pressão do aparelho nos vasos é grande e pode haver a ruptura”, afirma.

No caso de alunos com doenças metabólicas como diabetes, hipertensão e colesterol altos, há estudos superficiais que não demonstram respostas maléficas à prática do Kaatsu. Democrática, a técnica também não tem restrições à pratica por mulheres.

Kaatsu Training promove forte ganho muscular

Apesar de promover uma hipertrofia rápida e com baixa carga de peso, o Kaatsu Training tem uma grande desvantagem: é um treinamento bastante doloroso. “Inicialmente a dor na recuperação é muito significativa”, aponta o praticante carioca, “durante o movimento não se sente tanto, mas depois, no intervalo, por gerar um comprometimento vascular, a dor é bem intensa. Em dois ou três treinos o aluno se adapta e ela minimiza”, encoraja Souto Maior.

Em uma comparação com a prática de exercícios sem oclusão, o especialista em Fisiologia destaca que a resposta hipetrófica do corpo chega com 80 a 85% da carga máxima e, com o Kaatsu Training, ela acontece, em média, com 30%. “Se eu usar de 20 a 40% da minha carga máxima, já tenho respostas muito significativas de hipertrofia”, incentiva. Pessoas que realizam exercícios aeróbicos, como a caminhada, também podem se beneficiar da técnica, pois apesar de catabólico, pesquisas apontam que o treino com oclusão levou a um ganho muscular muito maior do que sem a restrição sanguínea controlada.

Para quem passou por cirurgias que limitam o movimento, como a de ligamento cruzado anterior, que gera atrofia e perda de massa muscular, a simples oclusão ajuda ainda na recuperação do paciente. Alex Souto Maior lembra de um estudo japonês que mostrou que o bloqueio sanguíneo reduz em 20% a perda de massa nesses pacientes, já que a interrupção do sangue estimula a atividade metabólica e colabora com a liberação do hormônio de crescimento, que ajuda a aumentar o tamanho dos ossos e sua mineralização: “no pós-cirúrgico é extremamente eficiente por causa da atrofia e não compromete a articulação”, cita.

Kaatsu Training- foco na hipertrofia

Um dos principais atrativos da prática do Kaatsu Training está no aumento dos músculos. Esse processo acontece rapidamente por meio da hipertrofia metabólica, que é um “inchaço” dos músculos pelo acúmulo de líquidos: “quando faço a oclusão, gero pressão e acumula plasma no local, que não consegue retornar ao coração e fica ali. Esse acúmulo gera pressão hidrostática, ou seja, há mais água fora das células do que dentro delas e, para se preservarem desse desequilíbrio, as células e as fibras hipertróficas se abrem para que a água entre e igualem as pressões intra e extra-celulares. Quanto mais água dentro das células, maior o tamanho do músculo, gerando uma hipertrofia aguda que, quando acontece constantemente, passa a ser crônica”, descreve Alex Souto Maior.

Como outros exercícios, esse treinamento também causa inflamações, mas que segundo Souto Maior, não trazem riscos ao organismo porque o processo inflamatório é muito baixo. Ele conta ainda que a vasoconstrição libera óxido nítrico conforme o sangue é “liberado” para o músculo e inibe a miostatina, uma proteína que atrapalha o crescimento muscular. “O exercício gera microlesões que vão criar a hipertrofia de forma rápida porque o óxido nítrico ativa a célula satélite que vai gerar novas fibras musculares”, explica.

Os interessados em treinar o método japonês precisam ter em mente que é essencial contar com ajuda especializada para prevenir lesões e até mesmo danos aos nervos. Treinar com oclusão não é apenas colocar um garrote no braço ou na perna enquanto malha e quem quiser saber mais sobre o assunto ou trocar informações sobre o Kaatsu, pode contatar o Alex Souto Maior por meio das páginas Alex Maior e Amigos do Professor Alex Souto Maior no Facebook.

*Por Juliana Crem, Jornalismo Portal EF

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

ACADEMIA ESPAÇO ARTEFÍSICA REALIZA EVENTO DE JUDÔ

Com objetivo de estimular a prática do judô entre crianças, a Academia Espaço Artefísica realizará neste sábado, dia 6 de outubro, às 8 horas um Festival de Judô Infantil, para crianças de 6 a 12 anos. O evento será um "TREINÃO", onde os participantes serão divididos por classes etárias e farão um treino das técnicas do esporte com a orientação dos vários professores presentes.

Dessa forma, não haverá carater competitivo e todos serão agraciados com medalhas e um sorvete, além de concorrerem a diversos brindes. As Instituições presentes também serâo homenageadas com um troféu estilizado com a marca do evento, que conta com o apoio da Drogaria do Eninho, da papelaria Avenida, da Lupemaq e dos Sorvetes OGGI.

7 HORAS DIÁRIAS DE SONO AFASTA O RISCO DE DIABETES

7-horas-diarias-de-sono-afasta-o-risco-de-diabetes
Um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos, afirma que dormir pelo menos 7 horas por dia evita o aparecimento de doenças como diabetes e obesidade.

A pesquisa, publicada no periódico Sleep, foi realizada com jovens entre 15 e 18 anos. O estudo revelou que os adolescentes poderiam reduzir a resistência à insulina em 9% se dormissem mais. Através de exames de sangue e um diário de sono escrito semanalmente por todos os 245 jovens, foi possível chegar a essa conclusão.

De acordo com a coordenadora da pesquisa, Karen Matthews, é a primeira vez que uma pesquisa relaciona o sono com resistência à insulina tanto para obesos e não obesos. Os resultados indicam que independentemente de gênero, raça, idade ou índice de massa corporal, o sono está associado ao metabolismo das pessoas.

*Por Aline Fraga, jornalismo Portal EF

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

CIRCUITO UNIMED REATIVA AS COMPETIÇÕES DE NATAÇÃO EM CAMPOS


A segunda etapa da 13ª edição do CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO foi realizado no último dia 22 de setembro, sábado, na Academia Corpo & Energia. E, de forma inédita, essa etapa constituiu-se numa competição.

O CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO que sempre foi realizado em modelo de festival, onde todos os participantes são premiados independente da colocação que teve na prova, ou seja, não prevalece o caráter competitivo, após algumas reuniões com professores e técnicos das inúmeras Instituições participantes, houve um consenso no que diz respeito a uma reformulação no formato do CIRCUITO com intuito de se avançar no objetivo do evento, qual seja o de dar continuidade na formação atlética dos participantes.

Nesse sentido, foi sugerido aos organizadores que o CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO fosse realizado em 3 etapas, sendo duas no formato tradicional, ou seja, de festival e uma no formato de competição.

Foram oito as classes que disputaram a competição da 2ª etapa do CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO 2012, a saber:
Classes Nascidos em:
I
Mirim 1
2003
II
Mirim 2
2002
III
Petiz 1
2001
IV
Petiz 2
2000
V
Infantil
1999 e 1998
VI
Juvenil
1997 e 1996
VII
Junior 1
1995
VIII
Junior 2
1994 e 1993

Os revezamentos foram agrupados em 4 (quatro) classes de idade, a saber:
Classes Nascidos em:
Infantil
1999 e 1998

Juvenil
1997 e 1996

Junior 1
1995

Junior 2
1994 e 1993


A terceira etapa do Circuito Unimed de Natação 2012 será realizada no Clube de Regatas Saldanha da Gama no dia 24 de novembro e voltará a ter o formato tradicional, ou seja, de FESTIVAL.

CALENDÁRIO DAS ETAPAS DO CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO 2012

DATA
EVENTO
HORÁRIO
LOCAL
29/06/12
COQUETEL
19 HORAS
ACADEMIA CORPO E ENERGIA
30/06/12

1ª ETAPA

14 HORAS
ACADEMIA CORPO E ENERGIA

22/09/12

2ª ETAPA

14 HORAS
ACADEMIA CORPO E ENERGIA
24/11/12

3ª ETAPA

14 HORAS
CLUBE DE REGATAS SALDANHA DA GAMA

Algumas fotos do evento:





 


 
 











domingo, 16 de setembro de 2012

2ª ETAPA DO CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO

Será no sábado, às 14 hs, na Academia Corpo & Energia a etapa competitiva do Circuito Unimed de Natação

Dando prosseguimento a 13ª edição do mais tradicional evento da natação campista, acontece no próximo sábado a 2ª etapa do evento. Esta etapa terá, pela primeira vez, uma configuração diferente, ou seja, terá o carater competitivo, deixando de ser um festival.

O regulamento, após ser discutido pelos professores envolvidos no evento, prevê a competição com oito classes:

MIRIM I - PARA OS NASCIDOS EM 2003
MIRIM II - PARA OS NASCIDOS EM 2002
PETIZ I - PARA OS NASCIDOS EM 2001
PETIZ II - PARA OS NASCIDOS EM 2000
INFANTIL - PARA OS NASCIDOS EM 1999 e 1998
JUVENIL - PARA OS NASCIDOS EM 1997e 1996
JÚNIOR I - PARA OS NASCIDOS EM 1995
JÚNIOR II - PARA OS NASCIDOS EM 1994 e 1993

 A organização do Circuito Unimed de Natação prevê a participação de pelo menos 15 equipes, entre as de Campos e de cidades vizinhas, podendo citar: Miracema, Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Quissamã e Macaé.

Acredita-se que com essa competição a natação campista recomeçará a formar atletas de nível.


Aula de Muay Thai na Academia Espaço Artefísica

LUTAS COMO MUAY THAI, BOXE E KICKBOXING ESTÃO BOMBANDO NA ACADEMIA ESPAÇO ARTEFÍSICA

As lutas estão em alta. As mídias, principalmente televisivas estão colaborando para isto. Transmissões de lutas, principalmente de MMA - Mix Marcial Arts, uma mistura de várias artes marciais e inserções nos produtos culturais, como novelas e outros programas, estimularam a população a prática desses esportes.

As Olimpíadas de Londres acredito que foi outro fator estimulante a prática de lutas. Veja os vídeos abaixo clicando nos links:

Aula de Muay Thai na Academia Espaço Artefísica

 https://www.youtube.com/watch?v=xUFI_aCHeKA&feature=plc

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

ACADEMIA ESPAÇO ARTEFÍSCA PROMOVE CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL NESTE SÁBADO (DIA 01/09) E DOMINGO (DIA 02/09)

CURSO: ENCANTE SEU CLIENTE NA MUSCULAÇÃO
TELEFONE PARA: (22) 2723-1197

Imagem inline 1

DE VILÃ NAS DIETAS A PIPOCA PASSA A SER ALIADA

 A pipoca que sempre foi considerada como alimento hipercalórico, que favorecia no aumento de peso dos indivíduos, passou a ser aliada nas dietas. è o que revela recente estudo

Pipoca pode ser uma grande aliada nas dietas

O petisco tem mais antioxidantes que frutas e vegetais

Se você não consegue assistir um filme se não estiver degustando uma pipoquinha, relaxe e aproveite. Além de possuir baixo teor calórico, o petisco pode ter mais antioxidantes e polifenóis, substâncias que ajudam a combater doenças e o envelhecimento, que as frutas e os vegetais.

É o que assegura um grupo de cientistas da Universidade de Scranton, na Pensilvânia. Os pesquisadores realizaram um estudo que apontou que uma porção de pipoca possui até 300mg de antioxidantes a mais do que as frutas, que têm 160mg. Os condutores do estudo também descobriram que a casca crocante do aperitivo possui alta concentração de fibras, além dos antioxidantes.

Mas, atenção: Mesmo que você adore pipoca, não pode substituí-la pelas frutas e legumes. É que ela não possui as vitaminas e os nutrientes encontrados nesses alimentos. Pode tranquilamente substituir por qualquer petisco, já que a pipoca é o único lanche feito de grãos não processados, oferecendo mais de 70% do consumo diário de grãos integrais. O modo do preparo influencia os benefícios que ela pode trazer à saúde. Pipoca feita na panela é mais recomendada do que no microondas, já que esta possui duas vezes o número de calorias do que a primeira.

Por Yasmin Barcellos

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O IDOSO PITBULL ATIVO - O SUPER-HERÓI BRASILEIRO

Entrevistamos de forma informal e, sobretudo muito amadora, filmado pelo meu filho pelo celular. Vale a pena conhecer esse Senhor, que ambiciona ser registrado no Livro de Recordes.

Sr. Onilton Silva, seu verdadeiro nome, é um exemplo de determinação e saúde.















 Acessem este link para assistir a entrevista:

http://youtu.be/-DOhwfQ7hdA

Encante seu Cliente na Academia

ENCANTE SEU CLIENTE NA MUSCULAÇÃO!

OPORTUNIDADE IMPERDÍVEL!


CURSO DE MUSCULAÇÃO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES - DIAS 01 e 02 de SETEMBRO

SÁBADO (DIA 01/09) - das 8 hs às 12 hs  e das 14 hs às 18 hs
DOMINGO (DIA 02/09) - das 8 hs às 12 hs

PALESTRANTE: PROF. LEONARDO ALLEVATO - RJ

Imagem inline 1

Eleições no CREF1

ELEIÇÕES NO CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 1ª REGIÃO - RJ/ES

Assistam as propostas do verdadeiro candidato da oposição ao grupo que dirige o CREF1 desde sua fundação no final do último milênio. Renovação é Democracia!

Em breve postaremos outros vídeos com outras propostas e denuncias eleitorais. Aguardem!
ELEIÇÕES CREF1 - PROPOSTA CHAPA3 - FOFÃO É OPOSIÇÃO -Licenciatura X Bacharelado

http://www.youtube.com/watch?v=44lw2mQsoag

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

REPASSANDO

 CARTA ABERTA AOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA DO RIO DE JANEIRO E ESPÍRITO SANTO

O que aparentava ser o interesse de vários grupos de profissionais buscarem através das eleições, estabelecer novo direcionamento na condução do CREF1, seja por descontentamento da direção atual ou o direito de querer participar de forma democrática e mais ativa da condução dos rumos da profissão no Rio de Janeiro, não passa de um grande engodo.
Quatro chapas tiveram seu registro homologado pela comissão eleitoral: a Chapa1 “Situação – pela valorização profissional” que representa a atual gestão, a Chapa 2 “Muda CREF1 – Renovação”, a Chapa 3 “Oposição Total Muda CREF1” e  a chapa 4 “Oposição CREF1”, que na teoria seriam de oposição à atual gestão.
Analisando os integrantes das chapas 2 e 4, verifiquei que não passam de chapas “laranjas”, criadas pela atual gestão do CREF para dividir os votos da oposição.Na chapa 2, temos o profissional Leonardo Bernardes Silva de Melo, que é filho do conselheiro regional e candidato a vice-presidente pela chapa 1 – Rogério Melo. Na chapa 4, a profissional Célia Regina Fernandes Correia, é esposa do atual conselheiro regional Marcelo Massaud. Vejam isso! Filho e esposa contra seus respectivos entes. Fazendo uma  falsa "oposição" de forma escrachada, com propostas que beiram à anarquia, menosprezando a inteligência e o bom senso dos profissionais.
Tal manobra de "chapas laranjas", já utilizada pela diretoria deste CREF em eleição anterior, me faz questionar: há necessidade disto? Este mesmo grupo que dirige o CREF 1 desde 2000, precisa deste artifício? Estes profissionais que se submetem a tal manobra,têm noção do mal que fazem à profissão? Porque se submetem a isto? Estarão duvidando da capacidade, inteligência e discernimento dos profissionais do Rio de Janeiro e Espírito Santo?
No meu entendimento, os componentes das três chapas, além de alguns nobres conselheiros atuais, devem ser questionados sobre tão lamentável fato e que tenham a hombridade de se posicionarem a respeito.

Todas as nossas propostas são embasadas e possíveis. Todas serão facilmente explicadas e argumentadas em próximas publicações. Fiquem atentos!
LUTO NA IMPRENSA CAMPISTA

FALECEU O JORNALISTA ALUYSIO BARBOSA, FUNDADOR DO GRUPO FOLHA DA MANHÃ
 É com pesar que noticiamos o falecimento do jornalista Aluysio Barbosa. Seu corpo está sendo velado no salão da INTER TV PLANÍCIE e após o velório seu corpo segue para o Rio de Janeiro onde será cremado. Respeitando sua vontade, parte das cinzas ficará no túmulo de seu pai e filho e outra parte nas dependências do Jornal Folha da Manhã.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

REPASSANDO A INFORMAÇÃO
 
Corrida Hoteleiros e Amigos                     
 2 0 1 2.

       Incentivando uma vida saudável

           DIA: 30 DE SETEMBRO


LOCAL: Posto 6 – Copacabana- Rio de Janeiro


I N S C R I Ç Ã O:



Hoteleiros:   R$: 20,00    Amigos: R$:  40,00

               
ENDEREÇO: Rua do Senado n° 264 – Centro – Rj

Falar com: AURINEIDE / CALIXTO–Depto. Social.

Tel: (21) -  2221 6007 / 9363 6468

Premiação

1° colocado – R$: 500,00 + troféu e medalha
2° colocado –   R$: 300,00  + troféu e medalha
3° colocado -    R$: 200,00  + troféu e medalha

terça-feira, 31 de julho de 2012

ACADEMIA ESPAÇO ARTEFÍSICA PROMOVE CAPACITAÇÃO PARA PROFESSORES DE MUSCULAÇÃO

Dentro de sua dinâmica de promover o conhecimento, a Academia Espaço Artefísica irá promover nos dias 01 e 02 de setembro um curso de musculação que tem como objetivo capacitar, ainda mais, os Profissionais de Educação Física de Campos e Região que trabalham com essa atividade.

O curso será ministrado pelo Professor Leonardo Allevato que possui grande experiência como palestrante e promotor de eventos dessa natureza. O Professor Allevato promove anualmente dois grandes eventos de capacitação, quais sejam: O Congresso Carioca de Educação Física e o TERÊ Fitness, em Teresópolis. Professor Allevato é também empresário, proprietário da L. A. FITNESS SOLUTIONS, empresa que presta assessoria e consultoria para diversas academias de todo Brasil. Abaixo o cartaz do Curso, que oferecerá camisas aos trinta primeiros inscritos.

 

sábado, 28 de julho de 2012

ESTUDO DA USP CRIA NOVO CÁLCULO PARA IDENTIFICAR FALSOS MAGROS

Pesquisadores de Ribeirão Preto aplicaram fórmula em 700 pacientes.

Rodolfo Tiengo  
Do G1 Ribeirão e Franca
A nutricionista Mirele Savegnago desenvolveu um cálculo alternativo para medir a massa corporal. (Foto: Rodolfo Tiengo/ G1)A nutricionista Mirele Savegnago desenvolveu um cálculo alternativo para medir a massa corporal. (Foto: Rodolfo Tiengo/ G1)

Pesquisadores da USP de Ribeirão Preto (SP) criaram um novo índice de massa corporal (IMC) que promete identificar os "falsos magros", pessoas que chegam a fazer bonito na balança e entre os amigos, mas que acumulam taxas preocupantes de gordura no organismo.
IMC 'clássico' IMC da USP
Fórmula

Peso (em kg) / altura (em metro) ao quadrado
Fórmula

3 x peso (em kg) + 4 x percentual de gordura / altura (em centímetros
Resultado
- até 18,5 (abaixo do peso)

- 18,6 a 24,9 (normal)

- 25 a 29,9 (sobrepeso)

- acima de 30 (obesidade)
Resultado

- 1,35 a 1,65 (abaixo do peso)

- 1,65 a 2 (normal)

- mais que 2 (obesidade)
A ideia foi recentemente publicada em uma tese de doutorado após quatro anos de estudos no departamento de clínica médica da universidade, onde a nutricionista Milene Savegnago Mialich Grecco, de 26 anos, com orientação do professor Alceu Afonso Jordão Junior, elaborou uma fórmula alternativa ao método tradicional criado no século 19.

A novidade leva em conta o percentual de gordura para calcular se o paciente é magro ou se está acima do peso. O perfil que mais deve ser beneficiado pela equação é o indivíduo que, por exemplo, tem 1,70 metro de altura e pesa em média 73 quilos e possui uma aparência magra, mas que com hábitos alimentares desregrados e baixa atividade física pode atingir percentuais de gordura acima dos 30%.

"O extremamente subnutrido e o muito obeso são captados pelo IMC tradicional. A grande preocupação são os que estão nas faixas intermediárias, que às vezes apresentam normalidade ou início de sobrepeso no teste convencional", explicou a pesquisadora. Testado até agora com 700 pessoas, o "IMC de gordura" busca apontar um resultado mais conclusivo e antecipar pacientes aos riscos da obesidade e de doenças como hipertensão e diabetes.
 
Fórmula, que segundo a pesquisadora é inédita no Brasil, compete com outras desenvolvidas fora do país, como o "índice de adiposidade corporal", dos EUA, que leva em conta a circunferência abdominal nos cálculos.
Estudos que tentam se adaptar aos hábitos da população do século 21. "Com isso a gente consegue prevenir ou mesmo evitar o desenvolvimento de muitas doenças, gerando um custo menor para o serviço de saúde."

Para que a fórmula tenha autoridade científica, Milene pretende realizar uma pesquisa mais ampla em seu projeto de pós-doutorado. "O primeiro estudo teve uma amostra bem homogênea, com uma população jovem. Agora a gente quer misturar perfis diferentes, indivíduos mais velhos e mais novos", disse.
 
A fórmula 
A equação que define se você está ou não acima do peso é tão simples quanto a clássica, com a diferença de que você terá que descobrir seu percentual de gordura.

Isso pode ser feito por meio de uma avaliação física na academia – onde os professores utilizam medidores manuais de gordura, que embora sejam menos exatos são eficientes para o cálculo – ou por exames como tomografia e impedância – sistema que faz a medição através de ondas eletromagnéticas.

Para descobrir qual é seu IMC, é necessário somar o triplo do seu peso (em kg) ao quádruplo de seu percentual de gordura e dividir o resultado por sua altura (em centímetros). A equação, segundo Mirele, foi elaborada depois de serem testadas diferentes variáveis, focando uma fórmula que fosse simples para ser calculada em casa. "Queríamos algo correlato ao IMC tradicional", disse.

Olimpíadas de Londres


JUDOCA BRASILEIRA ENFRENTA A BELGA VAN SNICK POR UMA MEDALHA EM LONDRES

Por Gabriele Lomba Direto de Londres
Sarah Menez na terceira luta de judô em Londres (Foto: AFP) 
Sarah Menezes se defende de um golpe de Wu nas
quartas de final (Foto: AFP)

O cabelo, despenteado, era o retrato do esforço. Depois de um susto no fim, Sarah menezes  enfim respirou e deu um forte abraço na treinadora. Venceu a chinesa Shugen Wu nas quartas de final do peso-ligeiro (até 48kg) e vai enfrentar a belga Charline Van Snick por uma medalha nos Jogos Olímpicos de Londres.
Sarah e Felipe Kitadai - que está na repescagem - seguem para um hotel a 50m metros da arena Excel. Lá, contam com fisioterapeuta e nutricionista, além de vídeos com as lutas dos adversários. A repescagem e as semifinais começam às 10h; a final será às 12h.

As duas judocas começaram bastante cautelosas na briga por pegada. Com apenas um minuto de luta, Wu já recebeu sua primeira advertência por falta de combatividade. A brasileira estava muito ativa e, com cerca de três minutos restando, a chinesa levou seu segundo shido, o que somou um yuko para Sarah Menezes. A vantagem não acomodou a piauiense, que seguiu tentando dar quedas.

Nos dois minutos finais, todavia, a brasileira pareceu cansar um pouco. Shogen Wu quase derrubou a brasileira com uma técnica de pé e Sarah arriscou ser punida por falta de combatividade. Com 30s restando, veio a primeira advertência à piauiense. A chinesa pressionou e Sarah ainda defendeu uma queda perigosa nos segundos finais.

O técnico da chinesa levantou a mão na hora. Queria um ippon. Das quatro lutas que as judocas fizeram anteriormente, a brasileira perdeu apenas uma. Após segundos que pareciam uma eternidade, o árbitro levantou o braço em sua direção.

Sarah Menez na terceira luta de judô em Londres (Foto: AFP)Sarah Menezes vibra após o anúncio de sua vitória nas quartas de final (Foto: AFP)

quinta-feira, 26 de julho de 2012

UMA BOA "MEDIDA"

‘Quissamã na Medida Certa’ incentiva servidores a perder peso

Leandro Fernandes/Secom
Projeto estimula prática de atividade física através de uma competição
                               Projeto estimula prática de atividade física através de uma competição

Com o objetivo de incentivar os servidores municipais da Prefeitura de Quissamã a entrarem em forma e a adotarem um estilo de vida mais ativo e saudável, com a prática de atividades físicas, a Secretaria de Esportes vai promover a segunda edição do programa “Quissamã na Medida Certa”. Cada equipe competidora pode inscrever até 10 funcionários para participar do desafio de entrar na medida certa, regulando peso e taxas de gordura.

As inscrições começam na próxima quarta-feira (01/08), na Secretaria Municipal de Esportes e segue até o dia 14/08. Os horários para a realização da inscrição são das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h. Para se inscrever, basta apresentar o nome da equipe. Cada secretaria pode ter mais de uma equipe participando.

A lançamento está previsto para acontecer no dia 15/08, no auditório da Prefeitura. A competição irá durar quatro meses. No dia 18 de agosto acontecerá o primeira aula inaugural do programa, novamente no auditório da Prefeitura. Entre as atividades programadas, durante a competição haverá ainda passeio ciclístico para os servidores participantes.

“É possível, sim, emagrecer de modo saudável, sem dietas radicais e exercícios físicos. Queremos contribuir para que as pessoas tenham uma melhor qualidade de vida. Esta é uma competição saudável, que serve de incentivo para que nossos servidores possam estar bem fisicamente, se alimentando melhor e praticando atividades físicas”, afirmou o secretário de Esportes, Rodrigo Chagas.

As equipes deverão comparecer do dia 20 a 24 de agosto a Secretaria de Esportes, também no horário de expediente, para a avaliação física inicial. A reavaliação será feita do dia 26 a 30 de novembro (mesmo horário e local). O resultado será divulgado dia 3 de dezembro. Vence a competição a equipe que perder mais peso/gordura.

 Fonte: Site Ururau
Redação/Ascom

quarta-feira, 25 de julho de 2012

ACIDENTE FATAL NA RUA ROCHA LEÃO NESTE MOMENTO

Aconteceu há poucos minutos um acidente que vitimou fatalmente um motorista de uma camionete. Segundo populares que presenciaram o ocorrido o condutor do veículo estava empurrando seu carro quando foi atingido violentamente por um caminhão, o qual o motorista sem saber da gravidade do acontecido parou metros a distância em desespero.

O motorista voltou ao local do acidente, onde encontra-se até o momento, lamentando o ocorrido durante seus 40 anos de profissão.

No local encontram-se viaturas do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Guarda Cívil. São 19 horas e as equipes oficiais esperam a chegada dos peritos da Polícia Cívil para a remoção do corpo da vítima.

Familiares começam a chegar no local com muita comoção e desespero.

Vejam as fotos:






 
SEDENTARISMO MATA TANTO QUANTO CIGARRO, DIZ ESTUDO

 Pesquisa aponta que uma em cada dez mortes por doenças do coração, diabetes e câncer de mama ou cólon é causada por falta de atividade física.


Um estudo divulgado a poucos dias do início das Olimpíadas de Londres diz que a falta de exercícios tem causado tantas mortes quanto o tabagismo.

A pesquisa, publicada na revista médica "Lancet", estima que um terço dos adultos não têm praticado atividades físicas suficientes, o que tem causado 5,3 milhões de mortes por ano em todo o mundo.

A inatividade física é responsável por uma em cada dez mortes por doenças como problemas cardíacos, diabetes e câncer de mama ou colorretal, diz o estudo. Os pesquisadores dizem que o problema é tão grave que deve ser tratado como uma "pandemia".

Eles afirmam que a solução para o sedentarismo está em uma mudança generalizada de mentalidade, e sugerem a criação de campanhas para alertar o público dos riscos da inatividade, em vez de lembrá-lo somente dos benefícios da prática de esportes.

Segundo a equipe de 33 pesquisadores de vários países, os governos deveriam desenvolver formas de tornar a atividade física mais conveniente, acessível e segura.

Um dos coordenadores da pesquisa é Pedro Hallal, da Universidade Federal de Pelotas (RS).

"Com as Olimpíadas, esporte e atividade física vão atrair uma tremenda atenção mundial, mas, apesar de o mundo assistir à competição de atletas de elite de muitos países, a maioria dos espectadores será de sedentários", diz ele.

"O desafio global é claro: tornar a prática de atividades físicas como uma prioridade em todo o mundo para aumentar o nível de saúde e reduzir o risco de doenças."

No entanto, a comparação com o cigarro é contestada por alguns especialistas. Se o tabagismo e a inatividade matam o mesmo número de pessoas, a quantidade de fumantes é bem menor que a de sedentários, tornando o tabaco muito mais perigoso.

Para Claire Knight, do Instituto de Pesquisa de Câncer da Grã-Bretanha, "quando se trata de prevenção de câncer, parar de fumar é de longe a coisa mais importante que você pode fazer".

América Latina
Na América Latina e no Caribe, o estudo mostra que o estilo de vida sedentário é responsável por 11,4% de todas as mortes por doenças como problemas cardíacos, diabetes e câncer de mama ou colorretal. No Brasil, esse número sobe para 13,2%.

Os países com as populações mais sedentárias da região são Argentina, Brasil e República Dominicana. E a nação com a população menos sedentária é a Guatemala.

A inatividade física na América Latina seria a causa de 7,1% dos casos de doenças cardíacas, 8,7% dos casos de diabetes tipo 2, 12,5% dos casos de câncer de mama e 12,6% dos casos de câncer colorretal.

No Brasil, o sedentarismo é a causa de 8,2% dos casos de doenças cardíacas, 10,1% dos casos de diabetes tipo 2, 13,4% dos casos de câncer de mama e 14,6% dos casos de câncer de cólon.

A médica I-Min Lee, do Hospital Brigham e da Escola Médica da Universidade de Harvard, que dirigiu o estudo, assinalou que todos esses casos poderiam ter sido prevenidos se a população de cada país e região fosse fisicamente mais ativa.

Ela diz que, na região das Américas, poderiam ser evitadas cerca de 60 mil mortes por doenças coronárias e 14 mil mortes por câncer colorretal.

Desafio global
É recomendado que adultos façam 150 minutos por semana de exercícios moderados, como caminhadas, ciclismo e jardinagem.

O estudo indica que as pessoas que vivem em países com alta renda per capita são as menos ativas. Entre os piores casos está a Grã-Bretanha, onde dois terços da população não se exercitam regularmente.

A professora Lindsey Davies, presidente da Faculty of Public Health, órgão que formula políticas e normas de saúde pública da Grã-Bretanha, diz que "precisamos fazer o possível para que as pessoas cuidem da sua saúde e façam atividade física como parte da vida cotidiana".

"O ambiente em que vivemos tem um papel importante. Por exemplo, pessoas que se sintam inseguras no parque mais próximo vão evitar usá-lo", disse.

Fonte:globo.com 25/7/2012