terça-feira, 31 de dezembro de 2013

RECORDAÇÕES: 1ª GINCANA DA TERCEIRA IDADE.

1ª GINCANA DA TERCEIRA IDADE.
 
A Academia Espaço Artefísica realizou no Parquecentro Shopping no dia, 26 de julho de 2003, a 1ª GINCANA da TERCEIRA IDADE.
 
Patrocínio exclusivo do Banco Itaú.
 
Um evento também inédito.
Foto

Recordações da Academia Artefísica

PASSEIO CICLÍSTICO DA ARTEFÍSICA
 
O saudoso Irajá Carneiro e a amiga Ana Maria Vasconcellos Ripper (um símbolo da Artefísica), na saída de um Passeio Ciclístico que a Artefísica promoveu.
 
Foto: O saudoso Irajá Carneiro e a amiga Ana Maria Vasconcellos Ripper (um símbolo da Artefísica), na saída de um Passeio Ciclístico que a Artefísica promoveu.
Irajá Carneiro e Ana Maria Vasconcellos Ripper
 

Atividade Física e Saúde

Como atividades físicas podem melhorar problemas infantis?


Atualmente, exercícios físicos são algo altamente estimulados e praticados na sociedade de costumes. Ponto super positivo para as crianças! Aulas rotineiras de natação, taekwondo, judô, vôlei ou futebol, por exemplo, fazem parte de uma agenda que harmoniza escola, lazer e vivência esportiva. E isso não é apenas emblema de uma época ou propagação de uma ideia social em voga. Muito mais do que isso, a conscientização da necessidade do esporte vem proporcionando mais saúde e bem-estar para crianças e adultos.

Do aumento da expectativa de vida do brasileiro até o novo perfil sociocomportamental da criança e do adolescente no país, o que se vê, felizmente, é que na atualidade há mais qualidade de vida (em relação a outros períodos) para as mais diversas faixas etárias. E pode ser que parte dessa elevação qualitativa se dê por causa de maior e mais adequada vivência física nos últimos tempos.

Por todos os bons motivos, é grande o incentivo à prática esportiva infantil (e adolescente). Mas é bom lembrar que tal estímulo deve ser algo natural e gradativo. O bom mesmo é que pais, médicos e educadores dosem com equilíbrio o esporte na vida dos pequenos. Mas uma coisa é certa: com a atual conscientização do próprio corpo e sua interação com o mundo, dificilmente crianças e adolescentes exercerão o sedentarismo. Ponto para a saúde e o bem-estar da garotada!

Benefícios do esporte para a saúde infantil

Estão mais do que comprovados os inúmeros benefícios do esporte para a saúde infantil. Nos tempos atuais, a vivência corporal poderá - ainda mais - colaborar com o equilíbrio psicológico da criança. Para falar melhor sobre isso e esclarecer como atividades físicas podem ajudar na resolução de problemas de saúde infantis, a pediatra Doris Milman - que atua no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, explica algumas questões.

A médica começa fazendo referências a estudos nesse sentido, que mostram que quanto mais cedo a criança iniciar a prática esportiva, menos riscos ela terá de sofrer certos tipos de doença, como problemas cardiovasculares e obesidade, por exemplo. Além disso, realça a pediatra, "é preciso lembrar que os esportes influenciam direta e positivamente na sociabilidade e na autoconfiança dos pequenos". Por tudo isso, Doris Milman enfatiza: "A implementação de atividade física na infância e adolescência deve ser considerada prioridade pela sociedade". Mais: na opinião da médica, é preciso todo um processo de cultivo do hábito esportivo, que deve ser algo prazeroso.

O estímulo ao esporte e o combate ao sedentarismo

Vivemos na era da Internet, dos jogos eletrônicos e das facilidades de acesso a dispositivos e controles. O computador, a TV e a tela do videogame podem causar um grande sedentarismo nas crianças e, em consequência, reduzir na rotina aquele que seria um gasto calórico mais adequado a sua fase. E o pior: um cotidiano sedentário - ante a vivacidade natural do ser infantil - a este pode trazer estresse e problemas psicológicos consideráveis.

É por isso que Doris Milman aconselha: "Os pais devem combater o sedentarismo, estimulando a prática regular do exercício físico no cotidiano e /ou de forma estruturada por meio de modalidade esportiva". Ela esclarece que, de uma forma geral, a prática de exercícios físicos faz com que as crianças melhorem seu tônus muscular, a coordenação, o equilíbrio e a agilidade. Também se destaca, entre as vantagens proporcionadas, a estabilidade emocional oferecida aos pequenos que exercem práticas esportivas frequentes.

A pediatra salienta: "Estimular o esporte é criar hábito e interesse por atividades físicas permanentes, o que deve ser vivenciado de forma agradável. Por essa razão, especialmente, o componente lúdico deve prevalecer sobre o competitivo".

Alternativas esportivas / Fases características

A médica entrevistada explica que pais e educadores precisam analisar a oferta de alternativas para a prática de atividades físicas dos pequenos. Tais atividades devem contemplar os interesses individuais e o desenvolvimento de diferentes habilidades por parte da criança. Há fases indicadas para a prática de determinados esportes, por exemplo: enquanto a natação pode ser admitida desde os primeiros meses, as artes marciais são recomendadas, preferencialmente, após os oito anos de idade. De igual modo, devem ser vistos os benefícios desejados, levando-se em conta os ganhos fisiológicos e psicológicos permitidos por determinadas atividades: enquanto a prática do vôlei, por exemplo, auxilia o crescimento da estrutura óssea, a prática do ciclismo ajuda a evitar o estresse. A prática do tênis, por sua vez, favorece a coordenação motora, o pensamento lógico e a socialização.

De um modo geral, porém, especialistas indicam - como ótimas práticas para as crianças - diversas modalidades esportivas. O ideal, na verdade, é a vivência do esporte em si, não importando se a opção é natação, futebol, basquete, handball, tênis, artes marciais, esgrima ou ginástica rítmica.

Alguns esportes e seu auxílio específico à saúde dos pequenos

No entanto, consultamos Doris Milman, especificamente, sobre a prática de determinados esportes para alívio e melhoria de circunstâncias físicas nas crianças, bem como para desenvolvimento de habilidades corporais ou benefícios de ordem psicológica. Ela fala, especialmente, sobre as excelentes indicações da natação para os pequenos.

A natação é útil e promissora para diversos fins, com destaque para auxílio a problemas respiratórios. Considerado como completo, o esporte aumenta a resistência orgânica e auxilia a prevenção e a recuperação de enfermidades como bronquite, asma e também problemas de ortopedia. Nos casos de doenças respiratórias, além de trabalhar esse aspecto, especificamente, a natação ajuda a aliviar o estresse e a proporcionar melhor postura para a criança. Além de tudo, a modalidade esportiva ajuda a desenvolver na criança habilidades psicomotoras (como a lateralidade) e percepções bem apuradas dos sentidos (visual, auditiva e tátil). Isso sem falar na tonificação muscular que a criança ganha cotidianamente.http://br.contribuidores.yahoo.com/usu%C3%A1rio/1692627/sayonara_salvioli.html

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

CORRIDA VERTICAL: SUBINDO E FUGINDO DA ROTINA DAS CAMINHADAS
 
Foto: Gimletup/ThinkStock
Foto: Gimletup/ThinkStock
Por Anderson Lopes

Em 10 de novembro de 2009, 18 dos 29 estados brasileiros ficaram sem luz. A região Sudeste foi a mais atingida. São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo permaneceram quase por inteiro sem energia, assim como Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Segundo o governo, ocorreram falhas em 3 linhas de transmissão que levam a energia de Itaipu (maior hidroelétrica do país) para o Sudeste, provocando um dos maiores blackouts da história do Brasil.

Agora você se pergunta “o que isso tem haver com o tema desse artigo?”… Tudo! No momento do apagão histórico brasileiro, muitas pessoas, que residem em prédios, sem gerador, tiveram a oportunidade de experimentar subir, e a grande maioria, de conhecer os vários lances de escada que separam o térreo dos seus apartamentos. Sem outra alternativa, o jeito foi encarar a longa subida.

O curioso é que tem muito atleta amador se especializando nessa nova modalidade de corrida, o skyrunning ou corrida vertical. Já existe até um órgão internacional que normativa e organiza os diversos eventos no mundo, a Federação Internacional de Sky Running, atualmente presidido pelo italiano Marino Giacometti.

Na Europa, o skyrunning é praticado há muito tempo. Originalmente, as provas ocorrem em trechos de montanhas, daí a justificativa do nome do esporte. As provas objetivando a subida em lances de escada em prédios dissidiu dessa.

Em 29 de Agosto de 2010 foi marcada pela primeira competição de corrida vertical no Brasil. Juntamente com a Itália, Estados Unidos, Inglaterra, Suíça, Alemanha, Austrália, Taiwan, Espanha e Cingapura, o país passou a fazer parte do calendário oficial da modalidade. São Paulo sediou o evento, realizado no quinto maior edifício da cidade.

Nos Estados Unidos, a modalidade é tradicional. Em 8 de Fevereiro de 2012, Nova York, pleno inverno norte-americano, aconteceu a 35ª edição Empire State Run-Up. Os atletas subiram os 1.576 degraus do arranha-céu mais famoso da cidade. Na disputa feminina a neo-zelandesa Melissa Moon, 42 anos, completou o difícil percurso em 12 minutos e 39 segundos. Na masculina, Thomas Dold finalizou a sua corrida vertical em 10 minutos e 28 segundos. O norte americanos sagrou-se hepta-campeão do evento.

O recorde ainda pertence ao Australiano Paul Crake, que em 2003 marcou o seu nome na história do esporte alcançando 9 minutos e 33 segundos.
Mas a prática da corrida vertical tem as suas diferenças comparada à corrida horizontal, a começar pelo gasto energético.

Pesquisadores do Departamento de Cinesiologia (estudo dos movimentos humanos), da Universidade do Estado da Pensilvânia, concluíram em 2010 que subir escadas, duas de cada vez, proporciona gasto enérgico maior que subir uma. A descoberta foi confirmada pela maior ativação dos músculos extensores (responsáveis em afastar um membro do corpo do outro) dos tornozelos e joelhos.

Nas corridas em montanhas o ar torna-se rarefeito, isto é, a concentração de oxigênio por metro cúbico de ar é menor, exigindo ajustes orgânicos no número de hemácias, para transportar esse oxigênio em maior quantidade por minuto no sangue aos músculos em esforço. Isto ocorre por causa da menor pressão atmosférica. Apenas o treinamento em exposição a ambientes hipobáricos (baixa pressão atmosférica) pode reduzir o desconforto de correr nessa condição.

Independente de correr na horizontal ou vertical, busque o que mais gosta e vença, a cada passada, os seus limites.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Blog Vitor Longo

CAMPOS TÊM POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O ESPORTE?

Essa minha pergunta é para formatação de um artigo científico sobre políticas públicas para o esporte no contexto das cidades. Dessa forma, não queria de citar a minha cidade. Como não consegui obter êxito nas pesquisas que fiz, apelo para essa pergunta.
 
No link anexo, cito a política pública de uma cidade. Preciso de conhecer a política pública para o esporte adotada em Campos dos Goytacazes. Na época do saudoso Lulu Beda havia um planejamento anual, feito com caneta e papel, muito bem organizado e que funcionava, ou seja, era realizado.   

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

TREINO

Imersão em água fria reduz a dor muscular após exercícios físicos

imersao-em-agua-fria-reduz-a-dor-muscular-apos-exercicios-fisicos
Fadiga e dor muscular são sintomas comuns após a prática de atividades físicas.

Para aliviar esses sintomas e reduzir o tempo de recuperação, é comum que atletas optem pela imersão em água fria, ou seja, em temperaturas inferiores a 15°C (crioterapia). Uma revisão de 17 estudos publicada na The Cochrane Library, teve como objetivo principal avaliar esta questão. Ao avaliar os 366 participantes, os autores da revisão concluíram que as evidências científicas atuais indicam que a imersão em água fria reduz a dor muscular após exercícios físicos.

Quatorze estudos compararam a imersão em água fria após o exercício físico com o tratamento "passivo", ou seja, envolvendo apenas o repouso muscular. A temperatura, duração e frequência da imersão em água fria variou entre os diferentes estudos, porém houveram evidências de que imersão em água fria reduz a dor muscular em 24, 48, 72 e até 96 horas após o exercício físico, quando comparada ao tratamento "passivo". Muitos participantes consideraram que a imersão em água fria melhorou rapidamente a recuperação muscular, e por isso, os autores da revisão concluíram que as evidências científicas estão corretas.

Por Jornalismo Portal EF

terça-feira, 6 de agosto de 2013

SUPLEMENTOS

Efeito indesejado: consumo de suplementos de forma exagerada pode engordar

efeito-indesejado-consumo-de-suplementos-de-forma-exagerada-pode-engordar
Uso indevido também pode colocar a saúde em risco, comprometendo rins, fígado e tireoide.

Diz o ditado que “tudo que é demais, sobra”. Dessa forma, quando ingerimos calorias a mais, nosso corpo reflete a máxima fazendo com que as gordurinhas demonstrem o quanto engordamos. Só que além das calorias, outros alimentos e suplementos podem “sobrar” no nosso organismo quando ingeridos de forma exagerada e essa é a principal questão no uso dos suplementos alimentares.

“O suplemento alimentar é, na realidade, um alimento. É um princípio nutricional geralmente isolado e industrializado, mas que tem a mesma molécula do alimento natural”, explica o fisiologista do Esporte Clube Pinheiros e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Dr. Turibio Leite de Barros (drturibio.com/) sobre o que são estes produtos que têm sido tão procurados e consumidos nas academias de todo o Brasil.

Apesar de ser um alimento, os suplementos podem fazer mal: “mas, alimentos trazem riscos à saúde? Em situações de abuso, sim”, explica Dr. Turíbio, destacando que a necessidade individual, levando em conta os hábitos nutricionais, a dieta e as necessidades de cada pessoa devem ser consideradas antes de dar início à suplementação justamente para evitar os exageros.

Complemento

A nutricionista clínica e esportiva Tatiane Cardoso Viana, coordenadora comercial e docente dos cursos de extensão universitária da empresa Ser Saudável (www. sersaudavelnutricao.com.br) conta que a suplementação serve para complementar a ingestão de alimentos e nutrientes. “Ela ajuda a garantir o aumento de um nutriente específico para tornar a dieta mais viável dentro da rotina diária de cada indivíduo e/ou para melhor absorção de determinado nutriente em caso de alguma patologia.”

A suplementação pode ainda ser uma ferramenta para potencializar o resultado do treinamento, segundo o fisiologista. Por isso é tão procurada pelos esportistas. Mas sozinho, sem um programa de treinamentos bem elaborado, o suplemento não tem efeito, não faz mágica. “O que existe é a interação do suplemento com o estímulo do exercício físico. Isso pode melhorar o resultado do treino, mas depende de uma estratégia de indicação do suplemento correto, do momento em que deve ser utilizado etc. Quanto mais ativa for a pessoa e mais intensa a modalidade que ela pratica, mais o suplemento pode ser útil e trazer resultados interessantes”, diz Dr. Turibio.

Gestantes, atletas de alto rendimento, veganos, pessoas com alguma patologia específica e/ou desnutridas se encontram entre aquelas que precisam de suplementação, sempre com a orientação profissional de um nutrólogo ou nutricionista.

Top six

As prateleiras estão repletas de opções de suplementos para as mais variadas indicações. Tem gente que toma verdadeiros coquetéis e, muitas vezes nem sabem para o que serve realmente, correndo o risco de passar mal. Tatiane conta que o excesso de nutrientes pode provocar efeitos no organismo como taquicardia, problemas renais e disfunção da tireoide (no caso dos termogênicos). A nutricionista explica um pouco mais sobre os top six da suplementação:

- Pré-treinos: composto por vasodilatadores que facilitam a passagem de oxigênio e psicoestimulantes pelos vasos sanguíneos, fazendo com que cheguem às células musculares de forma mais rápida, dando mais pique e força para a prática de atividades físicas. Efeitos colaterais: Tatiane cita a dependência, aumento da resistência a estimulantes, ansiedade, arritmia, alteração da pressão arterial, tremores, insônia, agressividade, sonolência e desânimo depois do efeito estimulante. “Quando consumido em excesso, seus compostos são absorvidos pelo corpo, podendo agravar os efeitos colaterais.”

- Termogênicos: suplementos para acelerar o metabolismo e o processo de termogênese, que aumenta a temperatura do corpo e ajuda na queima das gorduras. Efeitos colaterais: pode causar desidratação, arritmia, agressividade, insônia, cefaleia, falta de concentração, enjoo e agitação. “Como são psicoestimulantes, não pode ser excedida a dosagem padrão dentro de 24 horas sob o risco de acentuar os efeitos colaterais”, conta a nutricionista.

- Aminoácidos: conjuntos de aminoácidos formam as proteínas, principais constituintes das fibras musculares. São produzidos pelo corpo, mas quando se pratica exercícios aeróbicos intensos, os níveis de glutamina, que é o aminoácido mais conhecido, caem no treino e sua falta pode causar perda de massa muscular e enfraquecimento do sistema imunológico. Efeitos colaterais: constipação e flatulência. “Quem apresenta problemas renais e hepáticos não pode fazer uso de glutamina, já que pode agravar o quadro.”

- Proteínas: Quando um músculo é exercitado constantemente, o corpo aumenta, naturalmente, o aporte de proteínas para ele, que vai ficar mais forte e torneado. Tatiane explica que o princípio dos suplementos proteicos é fornecer a matéria-prima desse processo e permitir a produção de fibras musculares. Um dos suplementos proteicos mais populares é o Whey Protein, que é a proteína presente no leite, com fácil absorção e rápida reconstrução muscular, indicada para atletas de alto nível e, cujo excesso é excretado nas fezes. Efeitos colaterais: pode engordar se não for ingerida na dosagem correta ou se não for acompanhado de uma dieta equilibrada. Pode provocar flatulência. Outro suplemento popular é a Albumina, proveniente do ovo, com fácil absorção e usada para promover ganho de massa muscular. Efeitos colaterais: desconforto gastrointestinal e flatulência. O excesso é excretado nas fezes ou acumulado como gordura.

- Creatina: Tatiane conta que este é um ácido encontrado naturalmente no organismo e que ajuda a fornecer a forma de energia mais usada pelo corpo: o ATP. “Quando há contração muscular, a molécula de ATP passa por um processo chamado hidrólise e libera fosfatos, que fornecem a energia necessária para o movimento. Ao final de aproximadamente dez segundos, essa energia é consumida e é necessário mais ATP para novas contrações. Suprir essa demanda é a função do fosfato presente na creatina.” Efeitos colaterais: retenção de líquidos. Não há estudos que falem sobre os efeitos do excesso da creatina no corpo.

- Carboidratos: Necessários aos atletas de alto nível para suprir as necessidades energéticas também são indicados para que pessoas com massa muscular abaixo do normal alcancem o padrão para seu peso, altura e idade. O suplemento mais comum é a Maltodextrina e a Dextrose, carboidrato de absorção lenta, extraído do amido de milho, com alto índice glicêmico. “Para controlar a quantidade de açúcar, o organismo produz insulina, que auxilia na síntese de proteínas, o que acaba contribuindo para a reconstrução muscular. Além disso, atua no transporte de nutrientes para dentro das células, sejam proteínas, creatina ou glutaminas.” Efeitos colaterais: não há estudos que descrevam os efeitos indesejados, mas há relatos do surgimento de acne. O excesso no consumo pode fazer com que o individuo engorde se não tiver uma alimentação balanceada.

Nutricosmético, pode?

Cápsulas, líquidos e até comidinhas que prometem trazer a beleza de dentro pra fora ficaram conhecidos como nutricosméticos, já que são indicados para melhorar a pele, o cabelo e as unhas. Ricos em vitaminas e antioxidantes, os nutricosméticos também ajudam a combater o envelhecimento da pele, a reduzir a celulite e até a emagrecer. “Esses suplementos normalmente incluem substâncias já utilizadas pelo corpo e que oferecem propriedades de proteção ou regeneração”, conta Tatiane.

Betacaroteno, licopeno, vitaminas, aminoácidos essenciais, ômega 3, isoflavona, colágeno, biotina e niacina, entre outras são substâncias encontradas nestes produtos que devem fazer parte de um estilo de vida saudável, com dieta equilibrada e prática de atividades físicas para poderem surtir o efeito esperado.

Bom senso

As redes sociais pregam o uso de suplementos para emagrecer, com receitinhas fáceis e “saborosas” para substituir uma refeição ou a sobremesa. Dr. Turíbio destaca que fazer um shake proteico para emagrecer não faz sentido se ele não substituir uma refeição com valor calórico muito acima daquela mistura. “Não é uma atitude nutricional correta. É mais uma mania que as pessoas têm de fazer alterações agressivas. É complicado querer, por iniciativa própria ou informações leigas, criar estratégias de emagrecimento que podem colocar a saúde em risco.”

Consultora Técnica: Tatiane Cardoso Viana, nutricionista esportiva e clínica. Atua como Personal Diet, Coordenadora Comercial e Docente dos Cursos de Extensão Universitária da empresa Ser Saudável.

Por Jornalismo Portal EF

sábado, 3 de agosto de 2013

LAVAR - LIMPAR - FUNCIONAR

Bem que a ação de lavar a Câmara Municipal, convocada pelos "Cabruncos Livres" pudesse ser estendida a Academia popular de Campos. Acredito que deve estar precisando por conta de seu desuso.

http://www.fmanha.com.br/blogs/opinioes/wp-content/uploads/2013/08/Cabruncos-lavagem.jpg

NATAÇÃO

CIELO FAZ HISTÓRIA E GANHA O TRI MUNDIAL DOS 50M LIVRE 

Brasileiro fechou a prova em 21s32 e recuperou hegemonia na distância

Do Portal R7
 
Cielo 700

O russo Valdimir Morozov ficou com a prata ao fechar a final em 21s47. O trinidino George Bovell surpreendeu ao faturar o bronze, com o tempo de 21s51. Atual campeão olímpico, o francês Florent Manadou foi apenas o quinto.
Após o título, Cielo disse ao Sportvque nem se lembrava que era o primeiro na história a ganhar o tri mundial na prova mais curta da natação.

— Dessa eu não lembrava, sinceramente. Eu sabia que eu estava empatado com o [russo Alexander] Popov com cinco ouros.

Cielo se concentrou na distância após a Olimpíada de 2012. Insatisfeito por ter ficado apenas com o bronze na prova em Londres, ele abandonou os 100 m livre e nem participou do time brasileiro que competiu no revezamento 4 x 100 m em Barcelona.

É a segunda medalha de Cielo no Campeonato Mundial de Barcelona. Antes, ele já havia conquistado o ouro nos 50 m borboleta.

Além disso, Cielo saiu do grupo Pro 2016, idealizado por ele mesmo em 2011 para dar condições de treino a nadadores brasileiros no País, e voltou a trabalhar nos EUA sob a supervisão do técnico Scott Goodrich.

A decisão provocou um abalo na relação do atleta de Santa Bárbara D’Oeste (SP) com antigos parceiros, como o treinador Alberto Silva, o Albertinho, e o também nadador Nicholas Santos.

VALOR DE UM MEIO DE COMUNICAÇÃO NOS EUA

VEJAM O VALOR DE UM MEIO DE COMUNICAÇÃO NOS EUA

 Nos Estados Unidos o valor de um meio de comunicação, que acredito não ser muito conhecido mundialmente, é algo grandioso. Leiam a matéria abaixo:  

 New York Times vende jornal Boston Globo a dono do time de beisebol Red Sox

sábado, 3 de agosto de 2013 14:33 BRT
 
NOVA YORK, 3 Ago (Reuters) - O jornal norte-americano The New York Times concordou em vender o Boston Globe para o principal dono do time de beisebol Boston Red Sox por 70 milhões de dólares em dinheiro --apenas uma pequena fração do que o Times pagou pelo jornal de Boston há 20 anos.

De acordo com a transação anunciada neste sábado, o proprietário do Red Sox John W. Henry adquiriu o Boston Globe por menos de um décimo do que o New York Times pagou quando comprou o jornal por 1,1 bilhão de dólares em 1993.

A venda também inclui a Worcester Telegram & Gazette, que o New York Times comprou por cerca de 300 milhões de dólares em 2000, bem como as propriedades digitais relacionadas a ambos os jornais e uma empresa de marketing de mala direta.
A venda encerra anos de incertezas para a Globo, que foi colocado em leilão por duas vezes, após os jornais de todo os Estados Unidos terem sido atingidos pela queda das receitas de publicidade e de leitores, que cada vez mais preferem receber suas notícias em smartphones e tablets.

O The New York Times já se desfez de quase todo o seu império, tendo vendido ativos de TV e rádio, dezenas de jornais regionais, empresas digitais e suas participações em empreendimentos esportivos, para se concentrar exclusivamente em seu carro-chefe e na edição internacional do jornal.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

ABANDONO

ACADEMIA POPULAR ABANDONADA!

Hoje, por acaso, passei pela Academia Popular do Jardim São Benedito. Marquei o horário que, foi por volta das 10 horas da manhã. Para meu espanto a Academia estava totalmente vazia. Não tinha alunos, professores, nem administrativos.

Um espaço como aquele que já atendeu milhares de pessoas por anos, num local privilegiado, estava totalmente "abandonado". Não sei os motivos e razões para este fato, mas lamento este "abandono".

A ficar dessa forma, bem que a PMCG poderia arrendar, terceirizar ou algo similar. Na verdade, acredito ser um pouco de descaso e/ou gestão. Tem Profissionais que precisam de espaço físico para poder desenvolver seus trabalhos, muitos sociais.

Vamos trabalhar a saúde da população, através da atividade física. A PMCG tem a FME que tem o poder de gerir esse espaço. Além de um vereador, que veio de lá, da FME. Repito, é lamentável!

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

STEP

POPULAR NA DÉCADA DE 90, AULAS DE STEP TÊM CARÊNCIA DE PROFESSORES ESPECIALIZADOS

popular-na-decada-de-90-aulas-de-step-tem-carencia-de-professores-especializados
Ele surgiu em 1989 e logo conquistou adeptos em todo o País. Com salas de aula lotadas, o step tem como principal objetivo o condicionamento cardiorrespiratório e também o fortalecimento das pernas e dos glúteos, fazendo com que a procura por essa modalidade de ginástica fosse uma coqueluche há 20 anos. Cida Conti (www.escolafitness.com.br) é mais do que uma especialista em step, é também uma apaixonada pela ginástica: “o step surgiu nos EUA e, na época, e trabalhava na rede de academias Runner e fui incumbida de lançá-lo aqui no Brasil. Tive três meses pra me preparar e estudar bastante e me apaixonei por ele”.

Com o passar dos anos, a procura pela modalidade por parte dos profissionais de educação física foi diminuindo, no que Cida chama de uma contingência do mercado, já que as universidades não preparam os alunos para o segmento fitness e, a maioria dos formandos se dedica à carreira de personal trainer, que julgam ter um desgaste menor e um salário maior. “Isso, de alguma forma, trouxe uma escassez de professores de ginástica no mercado brasileiro”, defende.

Se há poucos professores, todavia não faltam alunos. Marcelo Jaime Vieira é líder técnico da Bio Ritmo Cerro Corá (www.bioritmo.com.br), na capital paulista, e conta que a academia tem um público fiel à modalidade, tanto que foi criado um evento batizado de “maratona de step”, que é uma aula itinerante que acontece uma vez por ano nas diversas unidades Bio Ritmo, aos sábados, com média de 40 a 60 alunos participantes por aula.

Tem que ter
Um professor interessado em dar aulas de step deve se atentar para algumas regras básicas, como a altura da plataforma, que deve ser de até 15 cm. “A altura ideal para cada aluno é quando, apoiado um pé em cima do step e outro no chão, a perna que está em cima esteja com o joelho em uma flexão de 90° e na altura do quadril”, ensina Vieira. Não se deve também usar movimentos que desçam de frente do step ou que subam de costas, o primeiro para não lesar os joelhos e o segundo, para evitar quedas. “Na execução da aula, os pés, em todo o momento, devem tocar por inteiro no step, nunca só a ponta. Isso pode acontecer se o professor usar uma música com velocidade muito alta (BPM alto) ou se o aluno se afasta muito do step durante a execução dos movimentos”, diz o profissional da Bio Ritmo.

Cida propõe ainda que não se escolham músicas com mais de 136 BPMs, “porque quanto mais rápida é a música, menor a técnica empregada e maior o risco de lesão”, além de se evitar movimentos de giros que possam induzir o joelho a faze uma rotação que gera microlesões que se acumulam ao longo dos anos, tornando-se algo mais sério futuramente.

Fundamentos conceituais e metodológicos
“O profissional de educação física precisa aprender, primeiro, os métodos de construção global antes de dar início a uma aula de step de forma fluente”, orienta Cida. Vieira cita a musicalidade e o processo pedagógico como conceitos primordiais para uma boa aula de step que leva ao fortalecimento do sistema cardiorrespiratório, seguido do acervo de movimentos e da criatividade. Cida concorda e lembra que a pedagogia é importante para poder transmitir de forma clara o exercício a ser executado, caso contrário, o aluno acaba se atrapalhando e, na ânsia de corrigir o movimento, não atinge a frequência cardíaca desejada e não desfruta dos benefícios da modalidade.

A escolha do set list da aula tem a função de criar sincronia no grupo, parâmetros de qualidade e de quantidade e motivação. “É importante que ela tenha a velocidade ideal que permita que os movimentos sejam feitos numa cadência adequada, com amplitude de movimento e que desperte o desejo de se movimentar”, ensina Cida.

Essa velocidade da música ou BPM também determina a segurança na realização dos movimentos, segundo Marcelo Jaime Vieira, que sugere, para iniciantes, músicas que vão de 128 a 132 bpm; intermediários, com 132 a 136 bpm, podendo chegar a 140 bpm no final; e avançados de 136 a 140 bpm. Acima dessa velocidade já há riscos de quedas e de erros na realização dos movimentos.

Vieira também sugere os seguintes métodos de construção de coreografia:

- Esqueleto: no processo de aprendizagem, o professor monta uma sequência que tem a mesma duração do produto final, com elementos simples, e aos poucos, vamos modificando dentro do processo pedagógico coerente até chegar à coreografia final;
- Inserção: utilizado quando temos uma combinação de passos mais complexa, é ensinada separadamente e depois introduzida na coreografia, geralmente no lugar de elementos mais simples, que ele deixou para ser substituída dentro da métrica do bloco;
- Pirâmide: o professor inicia o processo de aprendizagem com uma grande quantidade de movimentos e vai reduzindo até chegar ao produto final (coreografia desejada);
- Adição: utilizamos combinações no processo de aprendizagem, que podem ser divididos ao meio e somados até chegar ao produto final.

“As técnicas são aplicadas de acordo com o público que faz as aulas. Assim, para um público iniciante, o esqueleto e a pirâmide são métodos mais adequados e que podem ser usados também por alunos intermediários e avançados”, diz Vieira, “os métodos são utilizados como motivação e desafio aos alunos bem como a aplicação dos blocos de 16 tempos (Blocos Bilaterais para iniciantes e de fácil assimilação), e blocos de 32 e 64 tempos, este mais desafiadores por exigirem um pouco mais de memorização”.

O profissional da Bio Ritmo cita ainda as “famílias” de movimentos mais comumente usadas nas aulas de step, que são
• Básico (variações “V”, montaria, corrida);
• Marcha (variações em volta do step);
• Elevações simples ou triplas (joelho, calcanhar, quadril, chutes e variações);
• “L”;
• “T”;
• Galope;
• Cruzado;
• Lunge simples e lateral;
• Pêndulo;
• Capoeira e outras variações.
Muito estudo
Quem quer se especializar em step precisa correr atrás de cursos preparatórios. Além de workshops e cursos rápidos, como os da Fitness Brasil, há outros de maior duração, como o que Cida oferece e que pode ser encontrado no site www.escolafitness.com.br ou pelo e-mail cursos@escolafitness.com.br.”O curso se chama Certificação Step Inteligente e usamos conceitos matemáticos no seu conteúdo. São 58 horas e ele acontece duas vezes por ano em São Paulo, sendo bem completo. Em breve também vou lançar um aplicativo para smartphones sobre a modalidade”, conclui. 

Por Jornalismo Portal EF

ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

SUSPEITA DE GRIPE: ATLETA NÃO DEVE SE AFASTAR DAS ATIVIDADES FÍSICAS

suspeita-de-gripe-atleta-nao-deve-se-afastar-das-atividades-fisicas
Tosse, espirros e nariz congestionado? O melhor a fazer é vestir uma roupa leve, tênis confortável e correr para a academia.

Os exercícios físicos, quando realizados de forma moderada, podem reduzir consideravelmente os sintomas relacionados a resfriados e auxiliar na recuperação. Dores leves na região da cabeça e nuca, irritação na garganta e obstrução nasal são comuns em resfriados. Assim que esses sintomas aparecem, não é necessário interromper os exercícios físicos. Porém, quando o atleta já apresenta um quadro de gripe (febre alta, fraqueza, dores no peito e nas juntas) se não tratada adequadamente, a doença pode evoluir e ser um fator facilitador de infecções mais graves, como pneumonia, infecção nos ouvidos, sinusite, amigdalite e crises de asma. Exercitar-se, então, aumenta a vulnerabilidade do organismo e desidrata o paciente. Nesses casos, o ideal é a pessoa iniciar um tratamento médico e descansar bastante.

Estudos divulgados pelo American College of Sports Medicine mostram que a prática de esportes é capaz de eliminar em até dois dias os sintomas de um resfriado, já que estimula as células do sistema imunológico que combatem a infecção. Porém, na academia é importante sempre se lembrar de levar as mãos à boca antes de tossir ou espirrar, e evitar assoar o nariz próximo a outras pessoas - para não transmitir o vírus. Além disso, a ingestão de líquidos durante a atividade física é fundamental para hidratar o organismo e manter a temperatura corporal.

O atleta ou esportista que se exercita em excesso, tem como efeito negativo na saúde, uma diminuição da imunidade geral e em consequência um maior risco de infecções por vírus. Essas infecções conhecidas como viroses, podem provocar em algumas pessoas, uma inflamação do miocárdio (coração) chamada de miocardite, uma doença que tem como possível complicação, o aparecimento de arritmia cardíaca benigna ou maligna. A orientação médica resume-se ao tratamento dos sintomas, hidratação, e alimentação adequada. Por isso, a recomendação de que na suspeita de uma virose (gripe) impõem-se o afastamento de todas as atividades físico/esportivas até a cura total. Não se deve abrir mão dessa atitude - nunca!

Por Jornalismo Portal EF

ENVELHECIMENTO: O QUE VOCÊ ACHA?

QUAL SUA OPINIÃO?

Numa recente leitura sobre envelhecimento, me deparei com duas visões antagônicas sobre a temática, conceituadas por dois famosos e sábios pensadores da humanidade: Platão e Sócrates. Os seus conceitos sobre envelhecimento se confrontavam, conforme o seguinte recorte da leitura, expostas abaixo:

" Quanto mais se enfraquecem os outros prazeres - os da vida corporal - tanto mais crescem, em relação às coisas do espírito, minhas necessidades e alegrias. Os mais idosos devem mandar, e os jovens obedecer." (Platão)

"Porque viveram inúmeros anos, porque muitas vezes foram enganados, porque cometeram erros, porque as coisas humanas são quase sempre más, os velhos  não tem segurança em nada, e seu desempenho em tudo está manifestamente aquém do que seria necessário. Vivem mais da lembrança, do que da esperança". (Aristóteles)

Muitos outros estudiosos da Antiguidade formularam conceitos que merecem alguma reflexão sobre o envelhecimento humano. Em outra oportunidade postarei aqui nesta página. Mas, por amor ao debate, ofereço a oportunidade dos poucos leitores deste blog, expressar a sua opinião sobre esses conceitos. Ou seja, você concorda com o conceito de Platão ou de Aristóteles?

quarta-feira, 31 de julho de 2013

ACADEMIAS POPULARES

ACADEMIAS POPULARES

As Academias ao ar livre, instaladas por diversos municípios, ou também chamadas de academias populares, já são sucesso em um grande número de cidades brasileiras. Campos possuem algumas. Uma no Jardim São Benedito, uma no Jardim Carioca e outra no Farol de São Tomé.

Considerada uma ótima opção para quem deseja se exercitar em um ambiente aberto e totalmente gratuito, as academias ao ar livre devem proporcionar melhora na saúde, no bem-estar e na qualidade de vida da população.

As Academias Populares de Campos dos Goytacazes(que já tiveram vários nomes e títulos, quando se muda o governo), infelizmente, funcionam a  "meia bomba", ou seja em horários restritos e com poucas atividades próprias de uma Academia. Não conheço nenhuma estatística da melhoria da qualidade de vida da população que utilizam esses espaços públicos, para terem ou deveriam ter o objetivo maior de proporcionar os benefícios descritos acima.
  
Em governos pretéritos esses espaços públicos funcionavam a todo vapor com aulas de musculação e muitas outras atividades de fitness. Parece que há um descaso com essas Academias, por parte das autoridades competentes pelo setor atualmente.

Uma pena. A Saúde, de alguma forma seria grata por ter a população incentivada a prática da atividade física. Coisa que não se percebe.

domingo, 28 de julho de 2013

COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS

COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS

Categoria Sub 11 Anos.

Na Copa Internacional de Futebol de Rio das Ostras, o Vasquinho ficou com o 2º Lugar. Os guerreiros do time foram Campeões Também. Campeões em determinação, disciplina e espírito desportivo. Parabéns ao André Pimpolho e ao Renato que não mediram esforços para proporcionar aos meninos essa experiência vitoriosa e ímpar. Os parabéns são extensivos aos pais que prestigiaram seus filhos na competição.

Aqui as fotos dos guerreiros do Vasquinho na decisão da Copa Internacional de Futebol de Rio das Ostras, categoria sub 11 anos.



 

 

sábado, 27 de julho de 2013

RIO DAS OSTRAS SOCCER CUP

RIO DAS OSTRAS SOCCER CUP

 O Vasquinho de Campos jogou hoje pela manhã a semi final, pela Copa Internacional de Futebol de Rio das Ostras, categoria sub 11 anos, contra o CRA e venceu por 3 a 2.

Agora espera o resultado do jogo entre Flamengo e Bandeira Real para saber quem enfrentará na final da Copa amanhã.

Parabéns a toda garotada que compõe o time, aos pais que estão aqui em Rio das Ostras prestigiando seus filhos e a Comissão Técnica, formada pelos professores André Pimpolho e Renato (foto).


RIO DAS OSTRAS SOCCER CUP

A LOGOMARCA DO TORNEIO INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS

RIO DAS OSTRAS SOCCER CUP


Foto

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Tênis neutro não aumenta risco de lesões em atletas com pisada pronada ou supinada

tenis-neutro-nao-aumenta-risco-de-lesoes-em-atletas-com-pisada-pronada-ou-supinada
Muitos especialistas indicam a avaliação do tipo de pisada e a escolha de um tênis adequado quando uma pessoa opta pela corrida como atividade física.

As pisadas são definidas em três tipos: pronada (o pé fica apoiado em sua banda de fora e faz uma rotação para dentro); supinada (o pé é apoiado na face externa do calcanhar e segue seu trajeto para dentro até a elevação do dedão); e neutra (é a pisada com a região central do pé). No entanto, um novo estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Aarhus, na Dinamarqua, afirma que não há riscos de lesões (qualquer complicação músculo esquelética de membros inferiores ou costas) relacionadas ao uso de tênis neutros durante a corrida para iniciantes que tenham pisada pronada ou supinada. Os pesquisadores acompanharam 927 corredores saudáveis por 12 meses.

Os tipos de pisada foram classificados em muito supinada, supinada, neutra, pronada e muito pronada. Todos eles receberam o mesmo modelo de tênis neutro para corrida, independente de seu tipo de pisada. A frequência de corrida era de pelo menos uma vez por semana. Durante o estudo foram corridos 163,401 Km e 252 pessoas sofreram lesões. Quando comparados corredores com pisada neutra (grupo I) aos com pisada supinada e pronada (grupo II), os pesquisadores detectaram que o grupo II teve um número significativamente menor de lesões.

Os resultados indicam que corredores com pisada supinada e pronada não tem risco maior para lesões que corredores com pisada neutra. Segundo os pesquisadores, a descoberta vai contra um conceito assumido por muitos anos: que o risco de lesões é maior ao correr com tênis neutro, que não tem suporte adequado para a pisada pronada ou supinada. Eles chamam atenção para a necessidade de atentar a outros fatores de risco, como sobrepeso, volume de treino e lesões anteriores. A pesquisa completa está publicada no site da universidade.

Por Jornalismo Portal EF

SAÚDE

Sexo durante a velhice pode diminuir riscos cardíacos em até 50%

casal-idosos
A afirmação de especialista da Sociedade Britânica de Psicologia foi divulgada em conferência realizada nesta segunda-feira.

A sociedade deve ter uma atitude mais favorável à atividade sexual em pessoas mais velhas por causa dos muitos benefícios que ela traz.

A mensagem é de um estudo que foi apresentado, nesta segunda-feira (08), pelo especialista da Sociedade Britânica de Psicologia, David Weeks, na conferência anual da Faculdade de Psicologia da Pessoa Idosa em Colchester.

Segundo weeks, "nossos estudos mostram que as pessoas sexualmente ativas, na terceira idade, sentem-se significativamente mais jovens que sua idade cronológica, tem melhorias no quadro geral de saúde e mais longevidade."

"Quando as pessoas pensam em envelhecimento seu pensamento é conduzido por estereótipos negativos e mitos preconceituosos. E equívocos desse tipo geram sentimentos irracionais proibitivos, fazendo com que as experiências sexuais fiquem menos agradáveis para os parceiros dentro de um relacionamento."

No entanto, a qualidade de expressão sexual mantida em adultos mais velhos é um indicador de boa saúde geral e bem-estar. Em um estudo sobre doença cardíaca, realizado a partir de 1997, o risco de mortalidade foi 50% mais baixa no grupo de homens com alta frequência de orgasmo (duas vezes por semana ou mais) do que no grupo de baixa frequência.

"A satisfação sexual é um dos principais contribuintes para a qualidade de vida, ocupando posição tão importante quanto os compromissos espirituais e outros fatores morais. Atitudes que incentivem a realização do sexo na idade madura deve ser promovida vigorosamente," completa o pesquisador.

Matéria publicada em portal iSaúde

EMAGRECIMENTO

Pílula do exercício: novidade permite perder peso e colesterol sem esforço, segundo estudo

pilula-do-exercicio-novidade-permite-perder-peso-e-colesterol-sem-esforco-segundo-estudo
Um estudo publicado recentemente na revista “Nature Medicine” investiga a chance de, futuramente, serem criadas pílulas que substituam o exercício físico e seus benefícios à saúde.

Um trabalho do Instituto de Pesquisa Scripps, na Flórida, informa a descoberta sobre uma substância que aumenta a ativação de uma proteína chamada REV-ERB em ratos obesos. A proteína é conhecida por controlar parcialmente o relógio biológico dos animais. Os roedores que tiveram o composto injetado perderam peso, mesmo com uma dieta rica em gordura, além de melhorar seus níveis de colesterol. Inesperadamente, os animais tratados também começaram a utilizar mais oxigênio ao longo do dia e gastaram 5% a mais de energia que ratos que não receberam a substância, apesar de não exercitarem-se mais que os demais. Na maioria dos casos, os ratos testados eram fisicamente mais preguiçosos e inativos do os que tinham sido antes das injeções. A droga, ao que parecia, dava o efeito de um treino, porém sem o esforço. O co-autor da pesquisa, Thomas Burris, presidente do departamento de ciência farmacológica e fisiológica na Escola St. Louis University of Medicine, afirmou ao periódico “New York Times” que a droga age como uma imitação de exercício.

Por Jornalismo Portal EF

COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS

VASQUINHO DE CAMPOS VENCE MAIS UMA.

Foto 

O time de Campos, Vasquinho, venceu mais uma partida hoje pela manhã. A terceira vitória seguida. Hoje venceu o Fluminense de Araruama por 3 a 0. Agora já soma 9 pontos na COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS, categoria sub 11 anos. Amanhã disputa a semi final.

A garotada está sob o comando técnico de Renato (foto) e André Pimpolho. Estamos na torcida para o sucesso do time na competição.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL DE RIO DAS OSTRAS

VASQUINHO DE CAMPOS DISPUTA COPA INTERNACIONAL DE FUTEBOL EM RIO DAS OSTRASFoto: Esse é o Vasquinho de Campos, franquia do C. R. Vasco da Gama, comandados pela Comissão técnica, composta pelos Professores Pimpolho e Renato (Gol de Placa), já faturaram 3 pontos na Copa Internacional de Futebol de Rio das Ostras, na categoria sub 11 anos. Rumo a vitória Guerreiros. 

O time do Vasquinho de Campos (Gol de Placa), franquia do Clube de Regatas Vasco da Gama, está disputando a Copa Internacional de Futebol de Rio das Ostras, na categoria sub 11 anos.

O time comandado pelos professores André Pimpolho e Renato já acumulam 6 pontos em dois jogos. No jogo de hoje venceram o time Projeto Davi com uma goleada de 9x0.

Além dessa Copa Internacional que termina no próximo dia 29 de julho, o Vasquinho está disputando um Campeonato em Campos onde está nas primeiras colocações. Um elenco de crianças muito talentosos, dirigidos por dois profissionais de muita competência e seriedade. Parabéns a todos que elevam a nossa cidade.

TECNOLOGIA

MÁSCARA QUE SIMULA ALTITUDE GANHA CADA VEZ MAIS ADEPTOS EM ACADEMIAS


mascara-que-simula-altitude-ganha-cada-vez-mais-adeptos-em-academias
Vendida com a proposta de simular altas altitudes, muitos atletas estão optando em utilizar máscaras com o objetivo de potencializar os resultados nos treinos.

Profissionais de Educação Física afirmam que esse tipo de máscara é capaz de aumentar o gasto calórico, frequência cardíaca e quantidade de glóbulos vermelhos no sangue. No entanto, fisiologistas questionam a capacidade da máscara em diminuir o percentual de oxigênio no ar inspirado, além de alegarem que para a máscara reduzir a proporção de oxigênio teria que estar ligada a um aparelho. No caso, para aumentar os glóbulos vermelhos na corrente sanguínea e favorecer a musculatura, a redução do percentual de oxigênio é essencial. A máscara é dividida em duas partes: uma de plástico, que vai na boca, e uma parte de velcro, que passa entre as orelhas. É preciso higienizar com álcool gel, além de lavar essa parte de tecido, que fica em contato com uma área de bastante suor.

Ainda que a máscara crie polêmica, uma informação é certa: ela realmente diminui a oferta de ar durante as atividades físicas, o que torna a respiração mais difícil e exercita a capacidade pulmonar. A frequência cardíaca pode aumentar de 20 a 30% ao utilizar o produto, o que melhora o gasto calórico, além do condicionamento físico. No entanto, a perda calórica não tem relação com a dificuldade de se respirar. Porém, algumas pessoas podem ter fobia de usar a máscara durante os exercícios físicos, tendo tonturas e mal estar ao utilizarem o recurso.

Por Jornalismo Portal EF

SAÚDE

VOCÊ SABE O QUE É PUBALGIA?

Osteitis-Pubis-or-Pubic-Symphysis
O osso púbis é como um cabo de guerra entre os músculos abdominais e os adutores do quadril. A inflamação acontece quando um lado é muito mais forte.

A pubalgia é um quadro que gera dor na virilha e na região central do osso púbis. Ela é mais frequente em jogadores de futebol, mas também acomete corredores de longa distância e geralmente atrapalha bastante a rotina de treinos e competições.

Podemos pensar no osso púbis como um cabo de guerra. Acima dele se inserem os músculos abdominais e abaixo os músculos adutores do quadril (que fecham o quadril). A pubalgia acontece quando um dos lados do cabo puxa mais forte do que o outro, ou seja, quando um dos grupos musculares se sobrepõe de forma exagerada sobre o outro.

Existe uma articulação chamada sínfise púbica ligando o osso púbis direito e esquerdo, que sofre com os desequilíbrios desse cabo de guerra, e fica inflamada. Em geral os músculos adutores levam a vantagem sobre os abdominais, o que também gera inflamação na inserção dos músculos adutores no púbis.

O tratamento da pubalgia deve incluir medidas anti-inflamatórias e restauração do equilíbrio muscular da região. Para isso os músculos abdominais devem ser treinados a ficarem contraídos durante toda a prática de qualquer atividade física. E como já mencionei em outras colunas, uma barriga de tanquinho não necessariamente representa uma boa musculatura abdominal. Mais importante do que a força explosiva é a manutenção de uma pequena contração basal que estabilize o tronco durante todos os movimentos.

Em associação com a questão abdominal, os músculos adutores também podem estar “puxando” o osso púbis com muita força devido a falta de atividade adequada dos músculos extensores do quadril. É um mecanismo compensatório do corpo: quando um músculo não trabalha direito outro músculo tem que fazer o trabalho em dobro.

Aos primeiros sinais de dor, já procure tratamento. A pubalgia tende a ser um quadro complexo se tratado tardiamente e pode diminuir bastante o rendimento do atleta.

Por Raquel Castanharo - Fisioterapeuta

Artigo publicado em portal EU Atleta

quarta-feira, 24 de julho de 2013

EMAGRECIMENTO

ESTUDO MOSTRA COMO A PRÁTICA DE EXERCÍCIOS AFETA AS CÉLULAS DE GORDURA


Sem título
A pesquisa descreveu, pela primeira vez, o que acontece à nível epigenético quando realizamos atividades físicas.

Uma nova pesquisa da Universidade de Lund, na Suécia, descreveu, pela primeira vez, o que acontece à nível epigenético em células de gordura quando realizamos atividades física.

" Nosso estudo mostra os efeitos positivos do exercício na mudança do padrão epigenético de genes que afetam o armazenamento de gordura no corpo, diz Charlotte Ling, do Centro de Diabetes da Lund University (Suécia).

" Nós herdamos os nossos genes e eles não podem ser mudados. Os genes, contudo, tem os grupos metila, o que conhecemos como a expressão dos genes. Os grupos metila podem ser influenciados de várias formas, através de dieta, exercício e estilo de vida, num processo conhecido como a metilação do DNA. Esta é a epigenética, um campo relativamente novo de pesquisa que nos últimos anos tem atraído mais e mais atenção," afirma a pesquisadora.

No estudo, os pesquisadores investigaram o que aconteceu com os grupos metila nas células de gordura de 23 homens saudáveis, um pouco acima do peso, com idade em torno de 35 anos, que não tinham se envolvido anteriormente em qualquer atividade física. No estudo, eles participaram regularmente de aulas de spinning e de aeróbica por um período de seis meses.

Os integrantes da pesquisa foram incentivados a frequentar as aulas três vezes por semana, mas no final da pesquisa, a média da frequência ficou 1,8 aulas por semana, afirma diz Tina Rönn.

Usando a tecnologia que analisa 480 mil posições ao longo do genoma, eles podiam ver que as mudanças epigenéticas haviam ocorrido em 7 mil genes. O foco da analise passou a ser, então, a metilação em genes ligados à diabetes tipo 2 e obesidade.

Encontramos alterações nesses genes, o que sugere também que a alteração na metilação do DNA, como resultado da atividade física, pode ser um dos mecanismos pelos quais estes genes afetam o risco de doença, diz Tina Rönn, acrescentando que o estudo traçou, pela primeira vez, um mapa do processo de metilação do DNA de células de gordura.

No laboratório, os pesquisadores foram capazes de confirmar os resultados in vitro (estudar culturas de células em tubos de ensaio), desativando alguns genes, reduzindo assim a sua expressão. Este processo resultou em mudanças no armazenamento de gordura nas nestas células.

Matéria publicada em portal iSaúde

SAÚDE

JOELHO DE CORREDOR: ENTENDA A CONDROMALÁCIA PATELAR

Na condromalácia patelar há uma lesão na cartilagem anterior do joelho (patela), que pode ir de um amolecimento até de uma perda completa da cartilagem. Alto impacto, desequilíbrio muscular e desalinhamentos que geram sobrecarga no joelho são alguns dos fatores causadores dessa lesão. O diagnóstico e tratamento desses fatores permite o prosseguimento da prática esportiva com grande redução dos sintomas, ou seja, sem dores.

O impacto do corpo com o solo na corrida é de aproximadamente 3 vezes o peso do corpo. Esse impacto é absorvido pelo movimento das articulações e depende da contração muscular. Quando há pouca contração muscular para absorver o impacto as articulações recebem um choque grande, sendo o joelho o alvo mais afetado, o que, com o tempo, gera desgaste na cartilagem. A sobrecarga no joelho pode ter origem também no posicionamento do corpo no momento da aterrissagem do pé no chão. Quanto mais longe o pé aterrissar do tronco, maior é a carga sobre o joelho. Uma passada de corrida ideal é aquela em que o pé vai bem para trás, graças a amplitude de quadril, e quando volta pra frente aterrissa próximo ao tronco e não muito para frente.

Cada caso é único e as causas da condromalácia devem ser diagnosticadas e tratadas individualmente. Porém, de uma forma geral, vale a pena investir na musculatura do quadril e coxa, no treino de absorção de impacto e no padrão adequado de corrida para prevenir e cuidar dessa lesão.

Por Jornalismo Portal EF

EXERCÍCIO E EMAGRECIMENTO

RECOMPENSAS CALÓRICAS APÓS O EXERCÍCIO BOICOTAM PERDA DE PESO

 532924-O-que-comer-antes-de-praticar-exercicios-fisicos-dicas2

Segundo especialistas, as pessoas tendem a superestimar a quantidade de atividade física e buscam “recompensas” calóricas após treino.

Se você está passando muito tempo correndo, caminhando ou levantando peso na academia e ainda não conseguiu perder peso, especialistas em fitness dizem que isto pode ser devido ao consumo de “recompensas” calóricas maiores do que a da quantidade de exercício.

Embora a malhação tenha benefícios indiscutíveis para a saúde, é preciso muita caminhada ou corrida para começar a queimar calorias.

- Existe uma guerra entre atividade física e nutrição nas nossas cabeças - disse o porta-voz do Conselho Americano do Exercício, Jonathan Ross. - As pessoas tendem a superestimar a quantidade de atividade física que elas fazem. Malham pouco e, mesmo assim, querem se recompensar.

Um relatório do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde, da Universidade de Washington, mostrou que embora muitos americanos hoje se digam ativos, isto não fez grande diferença com relação à epidemia de obesidade, que afeta mais de um terço dos adultos.

Ross diz que o exercício tem um papel importante na redução do peso, mas sem mudanças mais abrangentes no estilo de vida e na alimentação, este papel é limitado.

- Colocamos o exercício numa caixa e uma vez que ela esteja cheia, não fazemos nada muito além disso no resto do dia - explicou Ross, ressaltando que consumir alimentos calóricos após o treinamento não ajudam em nada.

- Alguns programas de perda de peso focam na nutrição, outros em exercício. Mas reunir os dois é o que faz a diferença.

O Cadastro Nacional de Controle de Peso dos EUA - que reúne informações de pessoas que conseguiram perder pelo menos 13 kg e mantiveram este patamar por pelo menos um ano - mostra que 90% de seus membros faziam pelo menos uma hora de exercício por dia. Autoridades de saúde dos Estados Unidos recomendam que adultos saudáveis façam pelo menos 150 minutos de atividade moderada por semana, cerca de 20 minutos por dia.

Joseph E. Donnelly, fisiologista da Faculdade Americana de Medicina Esportiva, lembra que as diretrizes geralmente são direcionadas à saúde cardiovascular, não à perda de peso.

- Nunca houve foco no controle de peso - disse Donnelly, especialista em obesidade pela Universidade de Kansas. - As pessoas têm confundido isto.

Donnelly acrescentou que estudos recomendam entre 250 a 300 minutos de exercício por semana como o tempo mínimo para a perda de peso.

- Com 150 minutos, o máximo que você pode ter é a manutenção do peso.

Matéria publicada em portal O Globo

SAÚDE

PULAR CAFÉ DA MANHÃ AUMENTA O RISCO DE INFARTO NOS HOMENS

SH_Kaffe_trinken_800X462
Os homens que não tomam café da manhã têm maior risco de sofrer um ataque cardíaco, revelou uma pesquisa divulgada nos Estados Unidos.

Um estudo de quase 27 mil homens mostrou que aqueles que não comiam nada pela manhã tinham 27% mais chances de ter um ataque do coração, ou morrer por doença coronária, do que os que fazem o desjejum.

Os homens, entre 45 e 82 anos, participaram de uma pesquisa sobre alimentação, que registrou resultados de saúde de 1992 a 2008.

Segundo o estudo, os homens que não fazem a primeira refeição tendem a ser mais jovens e a ter "mais probabilidades de serem fumantes, trabalham em tempo integral, são solteiros, menos ativos fisicamente e mais consumidores de álcool" do que o restante.

"Pular o café da manhã pode levar a um ou mais fatores de risco, como obesidade, pressão arterial alta, colesterol alto e diabetes, que, por sua vez, podem levar - com o tempo - a um ataque cardíaco", disse Leah Cahill, principal autor do estudo e pesquisador da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard.

Os homens que disseram tomar café da manhã também comiam mais por dia do que os que tinham o hábito contrário, o que sugere que as pessoas que omitem a primeira refeição não compensam mais tarde.

No estudo, 97% dos homens que participaram eram brancos e de ascendência europeia. Os pesquisadores disseram que os resultados podem ser aplicados a outras origens.

"Não se deve pular o café da manhã. Tomar café está associado a um menor risco de ataque cardíaco", afirmou.

Matéria publicada em portal UOL