sábado, 1 de outubro de 2016

30 ANOS

30 ANOS É UM TEMPO CONSIDERÁVEL

Uma empresa que oferece atividades físicas, qualidade de vida, saúde e entretenimento completar 30 anos num idealismo de um Profissional de Educação Física sem grana e num país onde a economia oscila de forma intermitente é, como se diz na gíria , "osso". 

A Academia Artefísica completou este ano 30 anos de atividades em Campos dos Goytacazes, num ano de grande crise econômica, diga-se de passagem. Durante esses anos promovemos muito. Promovemos capacitação profissional, recreação, turismo, esporte, lazer e entretenimento. Esse tempo de 30 anos merece comemoração. E a Artefísica vai promover no próximo sábado, dia 8 de outubro dois eventos de uma só vez. E, em tempo recorde de 1 semana, a 1ª parte está conclusa. Já temos algumas inscrições feitas para participarem dos eventos.

Convidamos a todos para essa festa em homenagem aos 30 anos da Academia Espaço Artefísica.


 

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

CAMPEONATO DE SUPINO 2016

CAMPEONATO ESPAÇO ARTEFÍSICA DE SUPINO RETO

Este ano a Academia Espaço Artefísica completou 30 anos de atividades em Campos dos Goytacazes. Acreditamos ser hoje a mais tradicional Academia de nossa cidade. Sinto-me orgulhoso por ter sobrevivido todo esses anos, nos altos e baixos da economia nacional e local.

Nestes 30 anos promovemos muito. Não só ministramos aulas de atividades físicas. Promovemos o esporte, o conhecimento, a cultura e eventos de muitas outras naturezas. Talvez por todo esse nosso comprometimento e ações sobrevivemos até hoje.

Para comemorar os nossos 30 anos, vamos agitar a Academia e o seu entorno no próximo dia 8 de outubro. Realizaremos 2 eventos de uma só vez, quais sejam: a 2ª Corrida Vertical Espaço Artefísica e o 4º Campeonato de Supino Reto. Ambos eventos gratuitos e abertos a participação da comunidade em geral. Venha comemorar conosco essa festa.



MELHOR IDADE e EXERCÍCIO FÍSICO



É indicado para idosos fazer exercícios físicos?



Em cada fase da nossa vida acabamos criando receios e obstáculos por falta de informação, e exercícios físicos sempre serão um questionamento, pois como e quanto isso poderá ajudar a envelhecer de uma forma saudável?!

O processo natural de envelhecimento provoca algumas alterações fisiológicas tornando o organismo mais vulnerável, mas a prática regular de exercícios pode atenuar esse processo e tornar essa fase mais vital.

Atualmente podemos observar através de estudos as diversas respostas para efeitos positivos da prática regular de exercícios físicos aumentando o desempenho cognitivo, físico e psicológico sendo apontado como um fator importante no que se refere à preservação da autonomia funcional e por auxiliar na prevenção e no controle de doenças crônico-degenerativas.

As recomendações atuais de exercícios segundo o AMERICAN COLLEGE E AMERICAN HEART ASSOCIATION:
  • Treinamento aeróbico.
  • Treinamento de força.
  • Treinamento de equilíbrio.
  • Treinamento de flexibilidade.

Portanto é possível assegurar que em qualquer faixa etária, inclusive as mais avançadas, manter uma rotina diária de exercícios físicos pode trazer benefícios biológicos e psicossociais.

Texto do personal trainer
Luan Rocha.

ACADEMIA


30 ANOS MERECE MUDANÇAS E FESTAS

Após uma reunião emergencial, assim digamos, analisamos alguns aspectos inerentes ao desempenho e participação ativa que tornou-se ao longo dos anos uma marca, bem como a programação de eventos comemorativos aos 30 anos de atividades em nossa cidade. Para não ser tão eufemista, conversamos também sobre como se comportar e driblar o momento econômico pelo qual passamos todos brasileiros.

Foi proveitosa por demais a reunião. Pude constatar os que vestem a camisa e "tatuaram a nossa marca nos seus corações". Programamos algumas atividades esportivas para comemorar os nossos 30 anos de atividades em nossa cidade.

Vamos realizar dois eventos num só dia (8 de outubro - sábado). Com tudo que tem direito a um evento bem elaborado. Nessa manhã de hoje já teremos os cartazes e fichas de inscrição, bastará algumas parcerias que estamos confiantes em fazer.

Os eventos, como sempre, serão abertos a participação de toda comunidade.

2ª Corrida Vertical Espaço Artefísica
                                                                 

terça-feira, 27 de setembro de 2016

ACADEMIA

PROMOÇÃO BOMBANDO ESTENDIDA

 A promoção anunciada na postagem abaixo é estendida, ficando ainda mais atrativa para todos. Confira:


ACADEMIA

BOMBANDO A MUSCULAÇÃO

A Academia Espaço Artefísica lança uma promoção, que em momento de crise, oportuniza a todos a prática de atividades físicas. A Academia adotou uma política de baixos preços sem comprometer a qualidade dos serviços.

Uma promoção imperdível, lançada às vésperas da estação mais curtida e badalada do ano: o VERÃO. Nessa estação, por ser a mais quente, o corpo das pessoas são mais expostos, pois é comum usarem roupas mais leves e menores. Além, das roupas de banho que a moda, cada vez mais, se mostra audaciosa, ressalvando que é a época de maior frequência nas praias. Veja a promoção feita para você:

 

VILA OLIMPÍCA DE MARINGÁ/PR

MAIS SOBRE ESSA VILA OLÍMPICA DE MARINGÁ

Fonte: Maringá Turística 

A Vila Olímpica ou Complexo Esportivo Jaime Canet Júnior, coloca Maringá como centro de referência para o esporte na região. São quase 122 mil m² que acomodam: o Estádio Regional Willie Davids; o Ginásio de Esportes Chico Neto; o Ginásio Valdir Pinheiro; o alojamento para atletas; o Parque Aquático; as quadras de areia; o velódromo e a pista de atletismo.

     -O Estádio Regional Willie Davids foi construído em 1957, sua capacidade é para 20 mil pessoas em arquibancadas cobertas e descobertas.
     -O Ginásio Chico Neto construído em 1976, tem quadra poliesportiva com piso emborrachado e arquibancadas para mais de 6 mil pessoas.
     -O Parque Aquático é composto por piscina olímpica e outra semi-olímpica. Ambas têm dimensões oficiais e podem ser usadas em provas internacionais.
     -O Velódromo também tem dimensões oficiais (250 metros de extensão, 11 metros de largura e inclinação máxima de 42 graus) e demais requisitos exigidos pelas entidades esportivas.
     -O Ginásio de Esportes Valdir Pinheiros tem 3 quadras polivalentes que servem para competições locais e treinos. Na arquibancada cabem 2 mil pessoas.
     -Maringá é a 3ª cidade do país a ter uma pista de atletismo com dimensões oficiais (40m de extensão), a pista localiza-se dentro do Estádio Willie Davids. Ali também existem áreas para competições de dardo e disco, arremesso, de peso, salto triplo, à distância, salto com vara e em altura.

Em frente ao Estádio Willie

A Vila Olímpica ou Complexo Esportivo Jaime Canet Júnior, coloca Maringá como centro de referência para o esporte na região. São quase 122 mil m² que acomodam: o Estádio Regional Willie Davids; o Ginásio de Esportes Chico Neto; o Ginásio Valdir Pinheiro; o alojamento para atletas; o Parque Aquático; as quadras de areia; o velódromo e a pista de atletismo.

     -O Estádio Regional Willie Davids foi construído em 1957, sua capacidade é para 20 mil pessoas em arquibancadas cobertas e descobertas.
     -O Ginásio Chico Neto construído em 1976, tem quadra poliesportiva com piso emborrachado e arquibancadas para mais de 6 mil pessoas.
     -O Parque Aquático é composto por piscina olímpica e outra semi-olímpica. Ambas têm dimensões oficiais e podem ser usadas em provas internacionais.
     -O Velódromo também tem dimensões oficiais (250 metros de extensão, 11 metros de largura e inclinação máxima de 42 graus) e demais requisitos exigidos pelas entidades esportivas.
     -O Ginásio de Esportes Valdir Pinheiros tem 3 quadras polivalentes que servem para competições locais e treinos. Na arquibancada cabem 2 mil pessoas.
     -Maringá é a 3ª cidade do país a ter uma pista de atletismo com dimensões oficiais (40m de extensão), a pista localiza-se dentro do Estádio Willie Davids. Ali também existem áreas para competições de dardo e disco, arremesso, de peso, salto triplo, à distância, salto com vara e em altura.
Em frente ao Estádio Willie Davids ocorre a tradicional Feira do Produtor as segundas e quartas-feiras das 17h às 22h e aos sábados das 7h às 10h, a feira reúne 140 produtores de Maringá.

Telefone: (44) 3220-5750

Localização: Av. Colombo, 5905 - Zona 07

Conheça a Vila Olímpica em 360º:
Davids ocorre a tradicional Feira do Produtor as segundas e quartas-feiras das 17h às 22h e aos sábados das 7h às 10h, a feira reúne 140 produtores de Maringá.

Telefone: (44) 3220-5750

Localização: Av. Colombo, 5905 - Zona 07

Conheça a Vila Olímpica em 360º:




ESPORTE

O ESPORTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE CAMPOS

Este texto vai de encontro com o momento político eleitoral que se aproxima. Estamos há pouquíssimos dias do pleito que elegerá o mandatário executivo e os legisladores de nossa cidade.

É muito comum os discursos, tanto de candidatos a prefeito, como os candidatos ao legislativo, propostas ou comentários de incentivo a pratica desportiva em nossa cidade, Campos dos Goytacazes, sobretudo no que tange a oportunizar aos menores carentes o acesso ao esporte.

Isso não é de hoje. Já se fazem muitos anos que ouço essas propostas de candidatos que, inclusive, se intitulam como representantes desse segmento, qual seja, o de "candidato do esporte". Mas anos se passam e não vemos nenhum, ou quase nenhum, avanço nesta área. Diga-se de passagem, que é uma das mais importantes de uma administração pública séria e comprometida com a educação, melhoria da qualidade de vida, da saúde, da diminuição de criminalidade, etc.

Li um artigo do ex atleta Raphael de Thuin, publicado no Jornal Folha da Manhã,(http://fmanha.com.br/blogs/pontodevista/2016/09/24/o-esporte-em-campos-por-raphael-thuin/) no qual concordo em tudo que foi dito pelo atleta. O esporte em Campos é feito de ações isoladas e muitas com o intuito de "mamar" um pouco na "teta" desse nosso rico município.

Temos, segundo o IBGE, uma população estimada em 487.186 habitantes, uma área de 4.026,696 km² e um orçamento no valor de R$ 1,690 bilhão para 2016, sancionado pela Câmara Municipal de Campos, Lei nº 8.693, de 19 de janeiro de 2016, merece muito mais do que simples projetos de salões de festas travestidos e apelidados de Vila Olímpica.

O esporte em Campos é levado na sacanagem, desculpem-me o termo, mas é o que melhor representa as ações governamentais existentes. Com todos dados acima revelados, porque não fazem uma verdadeira Vila Olímpica, dotada de toda infra estrutura necessária? Com uma pista de atletismo oficial, caixas de saltos em distância e de salto triplo, um setor de arremesso de peso e de martelo, um setor de lançamentos de discos e de dardos, de salto com vara e altura. Um ginásio para abrigar competições oficiais de grandes times e seleções. Uma piscina olímpica e outra semi olímpica, alojamentos dignos e confortáveis, um tanque de saltos ornamentais, um campo de futebol e tudo mais que uma verdadeira Vila Olímpica há de ter.

Quanto custaria uma obra dessa? Acredito que muito menos do que foi gasto no CEPOP. E, se ao lado da Vila Olímpica que citei houvesse um Posto de atendimento médico, tipo uma UPA, e um colégio de aplicação? Imaginem a quantidade de empregos, de eventos grandes, de obtenção de renda, de formação de atletas e de projetos sociais que poderiam acontecer lá?

Espaço físico o município tem. Dinheiro o município tem. Falta o que? Visão e vontade política. Sem essa estrutura vamos ser esportivamente o que somos, embora com muitos talentos. 

Vila Olímpica de Maringá/PR


 

ESPORTE

O ESPORTE NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DE CAMPOS

Este texto vai de encontro com o momento político eleitoral que se aproxima. Estamos há pouquíssimos dias do pleito que elegerá o mandatário executivo e os legisladores de nossa cidade.

É muito comum os discursos, tanto de candidatos a prefeito, como os candidatos ao legislativo, propostas ou comentários de incentivo a pratica desportiva em nossa cidade, Campos dos Goytacazes, sobretudo no que tange a oportunizar aos menores carentes o acesso ao esporte.

Isso não é de hoje. Já se fazem muitos anos que ouço essas propostas de candidatos que, inclusive, se intitulam como representantes desse segmento, qual seja, o de "candidato do esporte". Mas anos se passam e não vemos nenhum, ou quase nenhum, avanço nesta área. Diga-se de passagem, que é uma das mais importantes de uma administração pública séria e comprometida com a educação, melhoria da qualidade de vida, da saúde, da diminuição de criminalidade, etc.

Li um artigo do ex atleta Raphael de Thuin, publicado no Jornal Folha da Manhã,(http://fmanha.com.br/blogs/pontodevista/2016/09/24/o-esporte-em-campos-por-raphael-thuin/) no qual concordo em tudo que foi dito pelo atleta. O esporte em Campos é feito de ações isoladas e muitas com o intuito de "mamar" um pouco na "teta" desse nosso rico município.

Temos, segundo o IBGE, uma população estimada em 487.186 habitantes, uma área de 4.026,696 km² e um orçamento no valor de R$ 1,690 bilhão para 2016, sancionado pela Câmara Municipal de Campos, Lei nº 8.693, de 19 de janeiro de 2016, merece muito mais do que simples projetos de salões de festas travestidos e apelidados de Vila Olímpica.

O esporte em Campos é levado na sacanagem, desculpem-me o termo, mas é o que melhor representa as ações governamentais existentes. Com todos dados acima revelados, porque não fazem uma verdadeira Vila Olímpica, dotada de toda infra estrutura necessária? Com uma pista de atletismo oficial, caixas de saltos em distância e de salto triplo, um setor de arremesso de peso e de martelo, um setor de lançamentos de discos e de dardos, de salto com vara e altura. Um ginásio para abrigar competições oficiais de grandes times e seleções. Uma piscina olímpica e outra semi olímpica, alojamentos dignos e confortáveis, um tanque de saltos ornamentais, um campo de futebol e tudo mais que uma verdadeira Vila Olímpica há de ter.

Quanto custaria uma obra dessa? Acredito que muito menos do que foi gasto no CEPOP. E, se ao lado da Vila Olímpica que citei houvesse um Posto de atendimento médico, tipo uma UPA, e um colégio de aplicação? Imaginem a quantidade de empregos, de eventos grandes, de obtenção de renda, de formação de atletas e de projetos sociais que poderiam acontecer lá?

Espaço físico o município tem. Dinheiro o município tem. Falta o que? Visão e vontade política. Sem essa estrutura vamos ser esportivamente o que somos, embora com muitos talentos. 

Vila Olímpica de Maringá/PR


 

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

TORNEIO DE SUPINO RETO

3º TORNEIO ESPAÇO ARTEFÍSICA DE SUPINO RETO


Realizamos 3 edições deste evento na Academia Espaço Artefísica. Sempre bem prestigiado e com uma plateia vibrante e entusiasmada. Pode vir outro por aí, anda este ano. Aguardem!

PROGRAMA ATITUDE - ENTREVISTA

ENTREVISTA COM A MESTRE RACHEL MESQUITA


 

Para os colegas da turma de 1983 da Escola de Educação Física de Volta Redonda posto esse vídeo para que diminua a saudade dos colegas dessa grande mestra que muito nos ensinou, Rachel Mesquita.

Tivemos a oportunidade de traze-la em Campos para ministrar um curso, que foi muito prestigiado. 












sábado, 24 de setembro de 2016

FANATISMO

SER TORCEDOR

Tem certas coisas que não se tem uma explicação dentro de um prisma racional. E talvez por serem algo completamente demandados pela emoção, são por demais polêmicos. Mas, vale uma reflexão sobre do que se trata essa temática.
  • Quando compramos um imóvel assinamos diversos documentos e comprovamos nossa renda, passamos a escritura num cartório de fé pública e pagamos por ele, etc. Se decidirmos vender nada nos impede, porém vamos ter um trabalho parecido ou igual de quando compramos o imóvel. Assinaremos diversos documentos e outras burocracias;
  • O que foi descrito acima vale também quando compramos um automóvel e depois vendemos ou trocamos;
  • Quando casamos também assinamos diversos papéis na igreja e no cartório. E quando descasamos o processo ainda é mais complicado, pois envolverá a justica;
  • Quando nos matriculamos ou matriculamos nossos filhos em uma escola ou universidade a burocracia também existe. Assinamos contratos e outros documentos diversos nos comprometendo ao pagamento das mensalidades. Mas, se resolvermos mudar de instituição educacional, o processo também requer a apresentação de documentos pretéritos e os procedimentos se repetem;
  • Quando somos contratados por uma empresa para trabalhar temos que apresentar documentos e assinar outros. Ao sair da empresa diversos procedimentos tem que serem feitos e avalizados pela justiça;
  • E, muitas outros assuntos existentes no cotidiano das pessoas são procedidos dessa forma.
No entanto, para ser torcedor de um clube, especialmente um time de futebol, nada do que acima foi descrito de burocracia é necessário. Não assinamos absolutamente nada para ser torcedor de um time de futebol. Não obstante ao fato, de que para ser torcedor de um time a burocracia inexiste, não é nada comum as pessoas trocarem sua preferência em ser torcedor de um determinado time. Os que mudam de time, são até mesmo, avacalhados pelos amigos.

Mas, porque não podemos mudar de time? O que nos impede essa atitude? Não teremos que prestar satisfação a ninguém.

Mas como foi dito no inicio desse texto, quando se trata de algo em que a emoção é um fator preponderante nessa temática, a polêmica é bem grande.


Solar do Engenho

SÁBADO DE LAZER

 Durante 3 anos realizamos este evento no condomínio onde moro, Solar do Engenho. Um evento de alta positividade, uma vez que, educa, promove a integração dos moradores, é recreativo, competifivo e muito alegre.

Uma pena que se tornou dificil realizá-lo outras vezes pelos impecílios que nos são colocados. Mas, ressalte-se por importância que o custo é zero para o condomínio. Camisas, água, frutas, pipocas e/ou sorvetes e premiação para todos são por nós viabilizados.

Vejam imagens de uma das edições deste evento.
Deputada Clarissa Garotinho no pódio

Deputada Clarissa na competição de ovo na colher






Clarissa em 2º lugar
 


 

PEGA NA MENTIRA

OBRIGATORIEDADE, NÃO MÉRITO!

Nas propagandas políticas de um certo candidato, sua madrinha cita a cobertura de quadras poliesportivas como mérito de seu governo. Mas veja se é mérito.

Assessoria de Comunicação Social

De 2011 a 2014, o Ministério da Educação aprovou a construção de 10.188 novas quadras e cobertura de quadras esportivas em escolas públicas brasileiras. Dessas, 8.468 estão em obras e 1.362 já foram concluídas. O compromisso do governo federal era o de contratar até o final do ano passado 10.116 novas quadras e coberturas.

“As quadras poliesportivas são parte fundamental de uma escola completa, onde o estudante gosta de estar”, afirma Renilda Lima, diretora de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “O governo federal procura garantir todas as condições aos municípios para que construam equipamentos completos, seguros e estimulantes para os estudantes.”

A partir de 2011, a construção de quadras em escolas que ainda não tinham um local para a prática esportiva e a cobertura de quadras já existentes passaram a ser contempladas na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2). Estados e municípios podiam pedir recursos do governo federal no Plano de Ações Articuladas (PAR) para escolas de todas as etapas da educação básica, desde que a unidade tivesse no mínimo 100 matrículas registradas no censo da educação básica.

Além do recurso, o FNDE forneceu o projeto arquitetônico, caso o estado ou município quisesse utilizá-lo. Os projetos foram feitos de acordo com as diversas dimensões de terrenos e de área construída e levam em conta também o número de estudantes que podem ser atendidos por turno.


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

MELHOR IDADE

ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL

A medida pretendida pelo governo federal de abolir a obrigatoriedade da disciplina de Educação Física (e artes) do ensino médio, além de ser uma aberração, produz diversas controvérsias que devem ser levadas a analises e discussões bem aprofundadas. São muitas análises e discussões que devem serem feitas, porém o espaço fica pequeno para análise de todas. Nestas linhas vou levar em conta uma delas, apenas um tópico.

As mídias em geral incentivam a prática de atividades físicas para idosos como forma de prevenir doenças diversas, as quais oneram financeiramente, em muito, o sistema de saúde pública e privada. Ora, se os jovens ficam desobrigados e, consequentemente por economia em contratações de Profissionais de Educação Física, como terão a aptidão necessária para praticar exercícios já com idade mais avançada?  

Diante dessa realidade, o sistema de saúde, numa previsão, será muito mais onerado do que já está, uma vez que, é notório que a atividade física previne certas enfermidades e proporcionam uma melhoria considerável na qualidade de vida dos idosos que se exercitam. 

Levando em consideração que o Brasil está envelhecendo a passos largos, a de se considerar que os custos e demandas do sistema de saúde aumentará muito. E um dos "buracos negros" da administração pública não é as aposentadorias inerentes a saúde?

É de se antever que um idoso só buscará a atividade física como meio de prevenção de doenças e melhoria da saúde e qualidade de vida. se tiverem tido uma experiência pretérita na prática de exercícios físicos.

Buscando ser mais didático nesse texto, pergunto: se um idoso não teve práticas motoras e cognitivas básicas das valências físicas diversas inerentes dos exercícios físicos, como poderão tê-las com idade avançada? Fica, dessa forma, bem complicado eles praticarem uma atividade física, principalmente em grupo que é, ainda, mais valioso no sentido da sociabilidade.

Essa é uma das análises mais simplórias da ação que o governo pretende adotar. Espero que esse texto tenha sido entendido no quesito abordado.

 








Extinção de Obrigatoriedade da Educação Física

CONFEF se posiciona contra Medida Provisória de reforma do Ensino Médio



O Conselho Federal de Educação Física se posiciona radicalmente contra a Medida Provisória publicada nesta sexta-feira, 23/09, pelo Governo Michel Temer, que altera os parágrafos 1º, 2º, 3º e 7º do Art.26 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). Com a alteração, a disciplina de Educação Física que antes era prevista em todas as etapas da educação básica (infantil, fundamental e médio) passa a ser obrigatória apenas nos ensinos infantil e fundamental.


O CONFEF considera um contrassenso que no momento em que inúmeras pesquisas apontam o crescimento da obesidade e do sedentarismo infantojuvenil, e sabendo que a atividade física é a medida mais eficaz para evitar esse mal, o Governo Federal proponha a retirada da Educação Física do Ensino Médio. Sobretudo por se tratar do país que acabou de atravessar a década de megaeventos esportivos, sediando recentemente os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, onde ficou clara a importância da atividade física na manutenção da saúde e da formação cidadã.


A MP ainda terá de ser aprovada em até 120 dias pela Câmara e pelo Senado, caso contrário, perderá o efeito. Desta forma, o Conselho Federal de Educação Física se compromete a fazer todo o esforço possível junto ao Congresso Nacional a fim de rejeitar a medida. Contamos ainda com o apoio dos Profissionais de Educação Física e da sociedade em geral para trabalhar junto aos Deputados e Senadores dos seus respectivos estados a reprovação da proposta.

Agradecimento


AGRADECER É PRECISO

Vez em quando sinto uma necessidade de agradecer ao Universo de forma prática, não apenas com palavras. Agradecer as bênçãos de DEUS. Já desenvolvi várias atividades nesse sentido. Ao falar  (escrever) sobre os contos, me veio a lembrança de uma atividade que desenvolvi há alguns anos pretéritos, com muitos bons resultados, com esse mesmo objetivo de agradecer ao Universo.

Formamos um time de futsal com as crianças moradoras do meu prédio. Uniformizamos, treinamos, competimos e os resultados foram surpreendentes. A educação, comportamento e zelo pelos bens comuns e físicos do prédio foram notáveis por todos.

Custo zero para o condomínio e uma integração entre os moradores. Assim agradecemos a DEUS pelas bênçãos a nós concedidas. Vejam as imagens. 
















  

 

CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO

 

CIRCUITO UNIMED DE NATAÇÃO

O Circuito Unimed de Natação surgiu no ano de 1999, numa ideia do Professor Cláudio Faria e minha. Realizamos aproximadamente 15 edições, com 4 etapas cada edição. Fazendo as contas foram algo em torno de 60 etapas nos diversos Parque Aquáticos de Campos. 

Participaram alunos de Clubes, Colégios Particulares de vários cantos da cidade e Públicos que nem piscina havia, Condomínios e convidados de outras cidades que sempre prestigiavam. Eram mais de 500 crianças participantes. Tudo muito bem organizado para evitar o stress e dos pais e das crianças, que não ficavam horas esperando a vez de sua participação. Tínhamos uma equipe de 20 profissionais que davam o apoio de organização e segurança.  

Era o maior evento de inclusão social que tenho ciência de ter acontecido em nossa cidade, modéstia a parte. Sempre na véspera da 1ª etapa de cada edição fazíamos um coquetel onde homenageávamos desportistas ilustres, empresários e atletas de vários esportes. Diga-se de passagem, que o prestigio sempre foi dos maiores.

Há alguns anos paramos de realizar este tradicional evento da natação campista. Tenho ouvido anuncio do 1º ou 2º Circuito Unimed de Natação. Confesso que gostei da realização por outros colegas deste evento. No entanto, penso que deveriam dar continuidade na contagem de realizações. Desta forma, uma história estaria sendo configurada para que anos posteriores poderia ser escrita e contada como a mais tradicional prova da aquática de Campos". Imaginem que cheguem a 100 edições. A Unimed ficaria, com toda certeza feliz e todos que desenvolveram este projeto fariam parte da história.

Fica a minha sugestão com a melhor das intenções e desejando que o sucesso continue sempre.