segunda-feira, 19 de novembro de 2007

DÚ IÚ ANDEEEEENTENDI?

Você consegue entender isso? Veja abaixo a tabela da vergonha:

A explicação para este absurdo:

A Amazônia tem: ouro, nióbio, petróleo, as maiores jazidas de manganês e ferro do mundo, diamante, esmeraldas, rubis, cobre, zinco, prata, a maior biodiversidade do planeta (o que pode gerar grandes lucros aos laboratórios estrangeiros) e outras inúmeras riquezas que somam 14 trilhões de dólares.

O nordeste não tem tanta riqueza, por isso não há ONGs estrangeiras, lá ajudando os famintos. Enquanto isso, uma ONG estrangeira (principalmente do EUA) está gastando milhões de dólares para salvar o mico leão dourado.

Tente entender:

Há mais ONGs estrangeiras indigenistas e ambientalistas na Amazônia brasileira do que em todo o continente africano, que sofre com a fome, a sede, as guerras civis, as epidemias de AIDS e Ebola, os massacres e as minas terrestres.

Agora uma pergunta: Você não acha isso, no mínimo, muito suspeito?

Ao entrar na página de uma ONG indigenista ,da qual não citaremos o nome, uma das primeiras coisas que se vê é o emblema da União Européia, que investe milhões de dólares na demarcação de reservas indígenas no Brasil.

Por quê?

Quando há tantos problemas de maior gravidade: terremotos em El Salvador e na Índia, a catástrofe em que vive a África, a seca no nordeste, a epidemia de AIDS, etc.

E eles gastam milhões para demarcar reservas indígenas?? E que já são exageradamente grandes?

Por quê?

Para entender isso basta ler a frase abaixo:

"(Conselho Mundial de Igrejas Cristãs , sediado na Europa,1992) É nosso dever garantir a preservação do território da Amazônia e de seus habitantes aborígines para o desfrute pelas grandes civilizações européias." Lute contra o selo verde aqui no Brasil, só compre produtos sem selo verde. Selo verde é a mais nova forma de exploração da nossa Amazônia pelos países ricos.

Um comentário:

Vitinho disse...

A questão da Amazônia é muito complexa. Não há a disputa entre os paises pelo controle territorial, como houve com a Africa e a America na época da expansão européia. Há na Amazônia a disputa pelo controle da função que aquele espaço vai exercer, ou seja, é mt mais interessante controlar a Amazônia através do capital aqui investido, na busca de novas tecnologias, na apropriação de saberes indigenas. E se formos analisar por esse ponto, já há a tão comentada internacionalização, não através do controle político (este, não sabemos até quando, ainda é do Brasil), e sim através da presença do capital estrangeiro materializado nas mineradoras, multinacionais, industrias farmaceuticas, presentes na nossa Amazonia.
E a respeito do exemplo citado, dos milhões gastos com a preservação do mico leão, sou obrigado a concordar! É preciso salvar os animais e plantas em risco de extinção sim! E se o Brasil não faz, abre brecha para que os estrangeiros o façam.
Salvar e ajudar os africanos e seus males é preciso e louvável, mas concordo com o texto, isso só se tornará real se, por exemplo, descobrirem reservas minerais ou de petróleo na Africa, porque aí sim, verão interesse naquela região. É o mundo capitalista em ação... A busca por dinheiro é mais iportante do que ajudar o proximo ou a natureza...Isso se configura tanto em escala global, quanto em "escala cotidiana".
Nós, mas do que nunca, precisamos reverter esse quadro...