domingo, 24 de fevereiro de 2008

EU JÁ SABIA...
Flamengo vira e conquista a Taça Guanabara
24/02 - Gazeta Esportiva RIO DE JANEIRO - Barrado antes da decisão por escolha do técnico Joel Santana, o atacante Diego Tardelli saiu do banco de reservas para marcar, aos 46 minutos do segundo tempo, o gol do título da Taça Guanabara para o Flamengo na vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo, de virada, na tarde deste domingo, no Maracanã. Wellington Paulista, para o Botafogo, e Ibson, para o Flamengo, marcaram os outros gols do jogo. Com a taça do primeiro turno, o Rubro-Negro já está assegurado na decisão do Campeonato Carioca.
Tardelli beijou a camisa alvinegra depois do gol. Os primeiros movimentos da decisão mostravam duas equipes dispostas a atacar, porém sem dar muito trabalho aos goleiros. Quem finalizou primeiro foi o Botafogo. Aos quatro, Túlio foi à linha de fundo e cruzou para Adriano Felício cabecear sem força e facilitar as coisas para Bruno.
O Rubro-Negro respondeu no minuto seguinte, mas após boa troca de passes Marcinho não aproveitou e chutou por cima do gol.Aos nove minutos o primeiro lance polêmico do clássico. Ao cortar lançamento para Wellington Paulista, o lateral-direito Leonardo Moura recuou a bola para Bruno, que a pegou com as mãos. Apesar da reclamação intensa dos alvinegros, o árbitro Marcelo de Lima Henrique preferiu não marcar a infração. Beneficiado ou não pela arbitragem, o Flamengo voltou a ameaçar aos 13 minutos, quando Fábio Luciano ajeitou de letra para Jaílton na área adversária, mas o arremate do rubro-negro acabou saindo sem direção.
O Botafogo não se intimidou e conseguiu abrir o marcador aos 27 minutos. Em jogada individual, Wellington Paulista carregou a bola até a área adversária, antes de chutar rasteiro e cruzado, sem chances de defesa para o goleiro Bruno. Festa da torcida alvinegra, minoria no estádio. Dez minutos depois de marcar seu primeiro gol, o Botafogo esteve perto de ampliar. Lucio Flavio recebeu dentro da área e bateu rasteiro. Ronaldo Angelim cortou na pequena área, antes que Wellington Paulista conseguisse concluir para as redes. O Flamengo ainda teve a chance de empatar no primeiro tempo, mas a cabeçada de Souza, aos 41 minutos, desviou em Ferrero e foi pela linha de fundo, para alívio dos alvinegros.
Irritado com a atuação de seu time, o técnico Joel Santana decidiu mexer duas vezes na volta para o segundo tempo, sacando Jaílton e Marcinho para as entradas de Kléberson e Obina. Mas novamente o Botafogo é quem criou o primeiro bom lance. Aos cinco, a falta cobrada por Zé Carlos desviou na barreira e sobrou para Ferrero, que cabeceou em cima de Bruno. No minuto seguinte, em contra-ataque do Alvinegro, Carlos recebeu na área, mas desperdiçou ao chutar torto.
Melhor chance perdeu Souza para o Flamengo aos sete minutos, após receber cruzamento de Kléberson na marca do pênalti, e concluir em cima da defesa botafoguense. Aos oito, Obina arriscou de fora da área e a bola desviou em Renato Silva, quase surpreendendo o goleiro Castillo. O Flamengo aumentou a pressão. Aos dez, a zaga alvinegra cortou mal um cruzamento e Leonardo Moura aproveitou o rebote para chutar forte, obrigando Castillo a nova intervenção.
De tanto insistir, o Flamengo conseguiu um pênalti quando o árbitro viu o agarrão de Ferrero em cima de Fábio Luciano. Na cobrança, aos 17 minutos, Ibson colocou no canto direito de Castillo para empatar a decisão. Enquanto os rubro-negros comemoravam, o atacante Souza se envolveu em uma confusão com os botafoguenses e acabou expulso pelo árbitro, assim como o meia do Botafogo, Zé Carlos.
A partida ficou ainda mais tensa e os dois times abusavam das faltas e das reclamações com o árbitro. Com a bola rolando, o Flamengo quase virou aos 26 minutos, quando Castillo saiu mal do gol e Juan concluiu de longe. O Botafogo, porém, foi salvo por Renato Silva.
No minuto seguinte, o Alvinegro se complicou quando Lucio Flavio, que já tinha cartão amarelo, cometeu falta dura e acabou recebendo o cartão vermelho. Mesmo em desvantagem numérica, o Botafogo teve uma grande chance de vencer no tempo normal aos 34 minutos, mas Wellington Paulista não aproveitou o passe recebido de Jorge Henrique e chutou em cima da defesa rubro-negra.
Quando tudo parecia se encaminhar para a decisão por pênaltis, como aconteceu no final do Carioca do ano passado, Diego Tardelli recebeu de Leonardo Moura aos 46 minutos e bateu com categoria, virando a partida e assegurando a festa rubro-negra no Maracanã. Nem a bola na trave que o Botafogo acertou aos 50 minutos, impediu a comemoração dos flamenguistas.
FICHA TÉCNICA : (Veja como foi o jogo lance a lance) FLAMENGO 2 X 1 BOTAFOGO
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) Data: 24 de fevereiro de 2008, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa e Ediney Guerreiro Mascarenhas (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Marcinho, Kléberson, Ibson, Fábio Luciano e Diego Tardelli (F); Renato Silva, Ferrero e Lucio Flavio (B)Cartões vermelhos: Souza (F); Zé Carlos, Lucio Flavio e Diguinho (B)
Gols: BOTAFOGO: Wellington Paulista, aos 27 minutos do primeiro tempo
FLAMENGO: Ibson, aos 17, e Diego Tardelli, aos 46 minutos do segundo tempo
FLAMENGO: Bruno; Leonardo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Jaílton (Kléberson), Cristian, Ibson e Toró (Diego Tardelli); Marcinho (Obina) e Souza
Técnico: Joel Santana
BOTAFOGO: Castillo; Eduardo (Édson), Renato Silva e Ferrero; Alessandro (Fábio), Túlio, Diguinho, Lucio Flavio e Zé Carlos; Adriano Felício (Jorge Henrique) e Wellington Paulista
Técnico: Cuca
É....BI-CAMPEÃO!!!

Um comentário:

Maristela disse...

Ser Flamengo é uma das melhores coisas do mundo. É só alegria!