sábado, 16 de fevereiro de 2008

DESPORTISTA

Clóvis é uma espécie de dublê de empresário e desportista. Nessa condição, de amante do desporto, especificamente o futebol, promoveu diversos campeonatos de masters, "cinquentões" e cascalho. Clóvis é uma dessas pessoas apaixonadas pelo futebol. Nunca mediu esforços para executar seus projetos de eventos, quase sempre sem o apoio da municipalidade, não obstante ser essa uma das responsabilidades da FME. Aliás, para ilustrar o texto, é bom que se saiba que os eventos de Clóvis são todos coroados de sucesso e transcorrem sempre dentro da normalidade e da confraternização.

Ao contrário dos eventos promovidos pela municipalidade (leia-se FME). No Farol, por exemplo, durante evento de futebol realizado pela FME, a desorganização imperou, gerando confusões, agressões e falta de ética e respeito. O que é pior é que no jogo decivo, os presentes sentiram a falta dos dirigentes da FME para contornar e aliviar a confusão instalada. Essa ausência retrata a falta de comprometimento por parte da FME. Clóvis, pelo que sei está fora das organizações oficiais da FME, que passou para as mãos do presidente da Liga Campista de Desportos, sob a direção do Sr. Edson Anomal. É bom que fique claro que temos pelo seu Edson um profundo respeito e consideração. No entanto, a FME não tem feito sua parte na parceria instuída com a Liga. Recentemente Seu Edson divulgou junto a imprensa local que se não houvesse a contra-partida da FME, não aconteceria os eventos programados. Clóvis, ao contrário, me falou pessoalmente que nenhum obstáculo o fará desistir de promover diversos eventos dessa natureza. Parabéns ao Clóvis e que ele tenha sempre essa motivação de realizar tão importantes eventos, mesmo sem apoio oficial.

6 comentários:

José Antônio disse...

Clóvis é dessas pessoas que quando morrer (espero que demore pelo menos 100 anos) tem que se fazer uma estátua para ele. Fora as demais homenagens que esse grande desportista merece.

Vá em frente Clóvis. Deixa esses cabeçudos para lá.

Marquinho do Centro disse...

Na Limite você compra sem dinheiro, mas o cliente de Clóvis retorna em breve espaço de tempo para pagar.

Mas a FME deve uma grana lá ja faz bastante tempo.

Parece pirraça política. Clóvis tem um pequeno comércio e não tem carcaça para aguentar essa pressão.

Falta de consciência. Deveriam é estar ajudando a esse ser-humano maravilhoso que és.

Os Poderes que multam por atraso do contribuinte são os que mais caloteiam, numa verdadeira demonstração da hipocrisia que se instalou nos corredores oficiais.

Anônimo disse...

Vitor, vou usar seu Blog para fazer um apelo: se realmente a FME deve a fornecedores e a prestadores de serviço, por favor pague.
Tem dinheiro, o serviço foi prestado ou fornecido, porque não pagar.
Não misture política com negócios. "Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa".

Anônimo disse...

CLÓVIS LARGA ESSA TURMA DA FME PRA LÁ. NÃO FAZ IGUAL A POTOCA DO FUTEVOLEI QUE ESTÁ SEMPRE COLOCANDO SUA ASSOCIAÇÃO JUNTO A FME. DEVE SER POR CAUSA DE PIMPOLHO QUE RECEBE UMA GAITINHA DA FME. OU MELHOR NÃO RECEBE O CONVÊNIO.
SUA INDEPENDÊNCIA DESSA TURMA É LOUVÁVEL E TEM CADA VEZ MAIS MINHA ADMIRAÇÃO.
A FME NÃO QUER NINGUÉM BRILHANDO MAIS DO QUE ELE. QUANTO PIOR MELHOR PRA ELES.

Zandinho disse...

Feijó também é uma tremenda mentira. Não se iluda Clóvis.
Teve a faca e o queijo na mão. E na hora de compartilharmos o filé, deixaram a carne de pescoço para nós, que fomos fiéis há quase dezoito anos.
Esquece Feijó também. Quem teve a oportunidade e não fez, perdeu a vez.

vicente disse...

CLOVIS SEU OTÁRIO,LARGA ESSE TAL DE CORDEIRO SEU TOLO!NÃO VÊ QUE ELE É CONCORRENTE E QUE A MOENDA CORRE A FAVOR.