sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

DO BLOG DE CÉSAR MAIA – 05/12/2007

PODER JUDICIÁRIO: DESVIO DE FOCO!1. Os juízes de primeira instância, na melhor das intenções sociais, vêm dando com flexibilidade mandados de execução para que os governos entreguem em prazos curtos, medicamentos aos pacientes. Nada mais justo, desde que o beneficiado seja alguém que não tenha renda suficiente e que dependa do setor publico que deve garantir constitucionalmente os seus direitos.2. Mas não é isso o que vem ocorrendo. Uma verdadeira máquina de médicos e advogados está a serviço dos que tem renda para iludir a boa fé da justiça e obter de graça medicamentos que seus clientes poderiam comprar, já que nada tem a ver com o sistema SUS. É claro que não vale a pena contratar um advogado, para um medicamento. Só a economia de escala justifica essa máquina. Dinheiro da Saúde Pública que vai pelo bueiro.3. Conheça os dados de pesquisa apresentados no recente II Congresso Internacional de Direitos Sociais.4. A pesquisa foi realizada na Farmácia de Ação Judicial, órgão que a prefeitura de São Paulo criou para atender todas as demandas oriundas de decisão judicial.Quem são beneficiados? 3600 cidadãos.Definiram uma amostra de 160 entrevistados e perguntaram dentre outras: a) Quem prescreveu a medicação?60,23% - particular - 3, 13% SUS - 26,25% - SUS Referência (maioria hospitais universitários). b) condutor da ação- Advogado particular - 38,75% - PAJ- 28,75MP 1,88%- Associações e ONGS - 21,25% - Outro 9,38%.OBS - Em relação as Associações e ONGS constataram não se tratar de um maior engajamento das organizações civis. - 67,65% era pra um único medicamento - artrite rematóide. Os entrevistado não sabiam nada a respeito da associação ou ONG. Forte indicação de que poderia ser algum laboratório farmacêutico tentando forçar o poder público a incluir a medicação na lista de fornecimento gratuito. c) Utiliza o SUS em algum outro tipo de prestação? Sim 40%. Não 60% COMENTÁRIO DESTE BLOGUEIRO SOBRE A POSTAGEM ACIMA
Primeiramente gostaria de dizer ao ilustre prefeito César Maia, que em relação à postagem do artigo: "PODER JUDICIÁRIO; DESVIO DE FOCO", muito me indignou o seu posicionamento. No Brasil a classe média já não mais existe. Ou o cidadão é pobre ou é rico. Conheço diversas pessoas que fazem uso de medicamentos caríssimos para combater doenças degenerativas crônicas (cardiopatias diversas, diabetes mellitus, hepatites, etc.). Se não fosse através de ações de tutela antecipada, estariam sofrendo sem os remédios necessários para o tratamento necessário e adequado, haja visto o alto custo dos diversos medicamentos para as diversas doenças crônicas e degenerativas, que na maioria dos casos só uma dose custa uma fortuna, próximo de R$ 2.000,00, e pela demora burocrática do poder público em conceder o que a Constituição prevê, ou seja: “a saúde é um pétreo direito de todo cidadão”. Confesso que com esse artigo chego a conclusão que o Exmº. Sr. Prefeito Maia, é um político elitista, muito rico, que mora numa mansão da Zona Sul, que devido sua enorme insensibilidade, foi o prefeito que deixou os hospitais do Rio de Janeiro em situação de intervenção federal, tamanho o seu descaso com a saúde. O Sr. é famoso por administrar dinheiro, é economista, se não me engano. Talvez essa seja a explicação pela sua falta de humanidade. Se, existe a antecipação de tutela na constituição, a carta magna do País, que se cumpra à constituição. Na verdade os medicamentos deveriam ser doados a quem os precisa, sem a mínima burocracia. Quero finalizar dizendo ao Sr. Maia, que entrarei em contato com o presidente da executiva do DEM em Campos, meu amigo particular, Sr. Carlos de Almeida Cunha e com seu mais novo aliado o Sr. Anthony Garotinho, para repudiar tal postagem em seu blog. Direi a eles, que ter como líder de um partido da magnitude do DEM, uma pessoa em que a crueldade e a falta de sensibilidade fazem parte de seu caráter, como demonstra nesse artigo acima, postado no seu blog, no dia 05/12/2007, é algo desabonador para sua liderança partidária. E, por derradeiro, vou orar ao BOM DEUS que o livre, assim como todos os seus, de doenças sofríveis e terríveis e de tratamento caro, embora saiba que o Sr. faz parte de uma minoria de brasileiros ricos. Atenciosamente. Prof. Vitor Augusto Longo Braz

13 comentários:

Anônimo disse...

Esse ridículo sempre se achou o máximo,é medroso,nunca teve a coragem de encarar uma urna para presidente,pensa que a cidade do Rio de Janeiro é dele,mas só a zona sul,as demais dúvido até que conheça,não gosta de pobre,nem de humilde.é um fanfarrão,sobe o morro meu irmão!para ver se consegue descer.

Anônimo disse...

Esse ridículo sempre se achou o máximo,é medroso,nunca teve a coragem de encarar uma urna para presidente,pensa que a cidade do Rio de Janeiro é dele,mas só a zona sul,as demais dúvido até que conheça,não gosta de pobre,nem de humilde.é um fanfarrão,sobe o morro meu irmão!para ver se consegue descer.

Anônimo disse...

Esse ridículo sempre se achou o máximo,é medroso,nunca teve a coragem de encarar uma urna para presidente,pensa que a cidade do Rio de Janeiro é dele,mas só a zona sul,as demais dúvido até que conheça,não gosta de pobre,nem de humilde.é um fanfarrão,sobe o morro meu irmão!para ver se consegue descer.

Um pobre dependente de medicamentos do poder público disse...

Prefeito de MERDA. Riquinho, Elitista. Maluquinho.
Suas ações mais mídiáticas são conceder título de patrimônio público a torcida do Flamengo.
Olha a "trave" no seu olho, seu BUNDÃO.
Tem que colar com Garotinho mesmo seu MERDA.

Carioca arrependido disse...

Esse é o autentico político que não gosta do povo. Se gaba de algumas ações como o Pan Americano, a sétima maravilha do mundo, ter o Flamengo no Rio (a torcida do flamengo é patrimônio do Rio). Mas ações concretas no que o povo mais precisa que é saúde e educação, esse prefeitinho age como aquele personagem de Chico Anísio, um político que dizia: "Eu quero que o povo se exploda". Concordo com o comentarista anterior: Prefeito de Merda.

carlos disse...

Meu caro amigo e irmão Vitor.
Em primeiro lugar quero dizer que comungo com você na sua indignação. Lamentavelmente o prefeito César Maia, se por um lado tem atitudes dignas de luvor, por outro, varia em algumas infleizes colocações, como essa.
Sei que um dirigente por vezes enlouquece com o posicionamento de alguns juizes (A verdade é que alguns juizes pensam que são Deus já os desembargadores têm certeza), mas daí generalizar seus posicionamentos...
Estive na Secretaria de Promoção Social por cinco meses e por vezes me desesperava com as decisões dos juízes, que se correspondiam consoco com termos como: "...cumpra-se em cinco dias sob pena de prisão".
Contestei sempre essa forma de correspondência, porque entendo que deve haver respeito entre os poderes e que se o juiz quer administrar o município, basta se candidatar, mas a população não tem nada com isso, jamais transferi para a população a minha indignação com o este posicionamento.
Portanto, meu dileto amigo, quero ressaltar que está coberto de razão em seu posicionamento mas, como bem disse, somos amigos e nosso respeito e amizade estarão sempre acima das questões políticas.
O prefeito citado é só uma peça no jogo de xadrez da política e você é muito mais, quando se mantem firme no seu propósito.
O DEM de Campos sente-se honrado em ter em seus quadros, um homem de bem como você e sua participação é muito importante par a construção de um município como nós sonhamos.
Sinta-se abraçado por mim e saiba que estou sempre ao seu lado e que continuo contando sempre com seu prestimoso apoio e sua presença no nosso partido, que está muito acima de nomes.
Um forte abraço do seu sempre amigo a dmirador,
Carlinhos Cunha

raphael crespo disse...

Primeiro o ser humano,a vida,depois o Estado.De que adianta construir-mos um Estado soberano se o mesmo não consegue atender ao seu povo?Se para salvar vidas é preciso usar da lei,que Estado soberano é este que não garante a saúde do cidadão?

Vitor Longo disse...

Carlinhos Cunha, meu amigo de fé, meu irmão camarada. Compreendo sua posição política. Não lhe restava outra alternativa a não ser vir em defesa do líder maior do DEM, sr. César Maia. Repito compreendo sua posição.
Claro que esse debate, em momento nenhum irá arranhar a nossa amizade sincera e fraterna, construída ao longo de muitos anos, através do compartilhamento de solidariedades, aconselhamentos, lutas dificíeis, sofrimentos e alegrias.
No entanto meu repúdio, tenho absoluta certeza do que estou falando. Sabes que estou em tratamento, entrei com um processo administrativo para obter os medicamentos caríssimos que preciso há 12 meses e até hoje esse processo foi deferido pelo poder executivo. Com a antecipação de tutela, concedida pelo judiciário, consegui os medicamentos em uma semana, sem maiores burocracias. Foi só apresentar a cópia da sentença judicial que imprimi no meu computador pessoal, que os medicamentos me foram fornecidos no mesmo dia.
Sempre tive admiração por César Maia, com excessão do dia que ele correu do debate na Rede Globo de Televisão, com Garotinho durante a disputa para Governador do Estado.
Porém, com essa infelicidade de sua postagem, tomei uma certa hojeriza por esse cidadão. Pois só quem passa pelo sofrimento e pelas humilhações que o poder executivo nos proporciona é quem sabe.
Discordo de você quando se refere aos juízes e desembargadores. Eles são agentes que tem por obrigação de se fazer cumprir a Lei. E é isso que eles fazem. Os remédios estão lá, tanto que consegui quase que imediatamente, mas o executivo dificulta, quando não impede a aquisição deles.
César Maia é frio, não é povo. Talvez isso é que tenha favorecido a união dele com Garotinho. Garotinho tem a penetração popular, pois é mais humano, que César não tem.
Finalizo, dizendo a você (permita chamar um presidente de você) que você tem um morada cativa no meu coração.

Vitor Longo Braz disse...

Desculpe-me Carlinhos, até hoje os medicamentos que necessito não foram concedidos, porque o poder público ainda NÃO deferiu o processo. Se fosse uma doença mais letal, Vitinho Jáera! E aí meu caro amigo, como você reagiria? Tenho certeza de que com uma indignação, ainda maior, do que sinto hoje. Pois você é meu amigo e tenho certeza absoluta do amor que tens por mim.
Não quero saber do DEM, por conta de César Maia. Por você vou para qualquer agremiação, sabes disso.

Vitor Longo Braz disse...

Veja Carlinhos os comentários acima dos nossos. Esse prefeito maluquinho não tem popularidade. Nosso Blog tem um grande alcance em comunidades mais sacrificadas, como: Pq. Guarús, Pq. Lebret, Alunos do CEFET, amigos diversos, Comunidade de Travessão, de Martins Laje, entre outras localidades. Um forte abraço, do amigo de sempre.
Vitor Longo Braz

carlos disse...

Meu caro amigo Vitor, talvez tenha me expressado mal ou tenha sido mal entendido.
Em momento algum fiz qualquer defesa do Sr. César Maia, e sim do partido, que conta hoje com grandes expressões nacionais, a exemplo dos nossos senadores e deputados federais que têm sido os fiéis da balança para que o presidente Lula (um Hugo Chaves, disfarçado de democarata), não sucateie e nem transforme o país num feudo próprio.
Portanto amigo, reafirmo que comungo de sua angústia e lamento o posicionamento infeliz do prefeito.
Na verdade reafirmo que o que defendo é a integridade do partido que, com suas propostas, está muito, mas muito acima dos desvaneios de determinados membros e não líderes, porque um líder se faz com posicionamentos firmes que vão de encontro ao bem comum para todos.
Meu caro amigo, receba de mim a admiração e a certeza de que continuo tendo em você, um exemplo de cidadão, coerente em seus posicionamentos.
Um forte e carinho abraço e um beijo do seu irmão.
Carlinhos Cunha

Anônimo disse...

Como os semelhantes se atraem; César Maia e Garotinho. Só falta José Camilo Zito.

tina disse...

todo homem branco que se casa com indio fica pirado,ainda mais quando a india é de tribo chilena,é dos maia de Evo Morales.Pode confiar?