segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

QUESTÃO DE PRIORIDADE ?!
Nestes últimos meses tenho ido com grande frequencia a Lagoa de Cima, principalmente do lado de Ibitioca. Mesmo nos dias de semana, assim que a localidade começou a sofrer com as cheias, tenho estado lá com minhas crianças conversando com um ou outro morador. Nestas minhas idas e vindas fiz inúmeras amizades com moradores do distrito e pude sentir de perto o sofrimento em que estão passando aquela gente neste momento dificil. Como se não bastasse as perdas materias decorrentes das cheias, o povo trabalhador que vive da pesca enfrenta a época do defeso. E não é raro as reclamações, sobretudo, do Poder Público quanto ao atraso e, mesmo, do não recebimento do subsídio governamental que lhes permitem a sobrevivência neste período. Mais ainda: reclamam da ausência de representantes da municipalidade no local, para prestarem ao menos um pouco de solidariedade. Neste fim de semana conversei com vários moradores de Pernambuca, Lagoa de Cima e Ibitioca e perguntei-lhes se algum secretário tem ido lá saber dos seus problemas e das necessidades dos respectivos locais. A resposta unânime foi de que sentiam-se abandonados pelos setores responsáveis da municipalidade. Diziam-se que, de certo modo, estavam um pouco decepcionados com determinados secretários e políticos. Alguns chegaram a afirmar que o secretário que deveria lhes prestar mais assistência não gostava de pobres, que o negócio dele é atender aos ricos. Em todo momento da conversa ouvi os moradores (humildes trabalhadores) de forma absolutamente calada. Deixei-lhes desabafarem. E olhem só o fato que motivou-me a escrever esta postagem: hoje pela manhã ao sintonizar no programa da Rádio Educativa, apresentado pelos jornalistas Gianinno Sossai e Jorge Luís, ouvi uma entrevista feita ao provedor da Santa Casa de Misericórdia de Campos, Sr. Benedito Marques. Logo no início da sabatina dos jornalistas, o provedor comentou sobre um convênio do Hospital de Apoio Manoel Cartucho, que também é administrado pela Santa Casa e que atente a pacientes de mais idade e de internação longa. Disse, entre outras coisas, que havia feito um convênio com a Secretaria de Meio Ambiente, no sentido de se fazer um bosque dentro da grande área que abriga o referido hospital de apoio. Fiquei então a pensar "com meus botões": A Secretaria Municipal de Meio Ambiente não deveria estar priorizando ações junto a uma das Regiões mais sofrida e necessitada da cidade nos últimos meses (Lagoa de Cima)? Não deveria agilizar a questão dos que tem direito ao subisídio do defeso e ainda não receberam? Não deveria, neste momento em que águas dos rios e da Lagoa baixaram, para viabilizar melhorias nos acessos dos moradores a suas residências? Não deveria estar com ações voltadas para preservação de um dos mais ricos e belos eco-sistema do País, cobrando, por exemplo, da Águas do Paraíba uma ETE no local para evitar o despejo de esgoto na Lagoa? Da mesma forma fiquei a pensar: será que o hospital Manoel Cartucho não precisaria de mais leitos, de mais recursos materiais? A construção de um bosque seria uma prioridade? Lamentavelmente conclui que, infezlimente, na administração pública as ações nem sempre são uma questão de prioridades. Sem querer fazer absolutamente qualquer afirmação, fica-me parecendo que no serviço público existe trocas de favores e, até mesmo, de interesses, com tamanha falta de prioridades no meu particular juízo de valor. Mas, recuso-me a crer nessa hipótese!

3 comentários:

Anônimo disse...

vc está corretíssimo, até agora nao houve a verdadeira mudança!

Faça aos outros o que queres que vos façam disse...

Condições lastimáveis de cine do Shopping Avenida 28

O blog recebeu da jornalista Viviane Aquino, a reclamação que não é a primeira que o blog ouve ou lê, sobre as condições das salas de cinema em nossa cidade:

“Economia porca e barata”

“Amigo Roberto, vou aproveitar o seu nobre espaço para falar de minha indignação: ontem, a fim de curtir uma de diferente e espairecer a cabeça, fui assistir às 19h e 40 ao filme “Se eu fosse você 2”. Sou do tempo do cine Goitacá e naquela de mudar de hábitos, resgatei há pouco tempo à ida ao cinema.

Para surpresa minha logo assim que entrei na sala 4 do Shopping 28, imaginei que seria impossível assistir a uma fita sem um ar refrigerado, sobretudo pelo calor que anda fazendo. Não deu outra, e além de não ligarem o ar, a sala já estava completamente suja com restos de sacos de pipocas e outros, espalhados por tudo quanto é canto. E isso sem ter havido uma sessão anterior. Já imaginou???

Essa economia porca e barata faz com que eu e tantas outras pessoas pensemos duas vezes antes de sair de casa. Tenho vergonha do visitante/turista que esteja passeando por nossa cidade, ter que assistir uma cena destas já que não tenho presenciado essa situação em outros lugares por aí.
E assim a nossa cidadezinha não passará disso...”

posted by Roberto Moraes at 23:02 | 2 comments
Movimento renova Macaé

O movimento que parece estar ligado ao candidato a prefeito da cidade pelo PV, Dr. Aluízio, que perdeu a eleição por apenas 3 mil votos do atual prefeito Riverton Mussi, deixando ainda o deputado federal e ex-prefeito Silvio Lopes, numa distante terceira colocação, tenta se manter ligado e antenado com as coisas do município, através de um site com o nome do movimento: http://www.movimentorenovamacae.com.br/

posted by Roberto Moraes at 10:28 | 1 comments
Qüiproquó das bolsa$

Nas concentrações dos blocos de carnaval falou-se, a boca não tão pequena assim, que o qüiproquó entre o ex-governador e a secretária de educação na rádio, há duas semanas atrás, tem por trás do que foi falado, o pagamento de um passivo a uma universidade local, cujo maior interessado seria o principal fiador da campanha da prefeita. Um quer pagar. Outro não.

posted by Roberto Moraes at 08:36 | 11 comments
Quarta-feira, Fevereiro 25, 2009
Campos terá TV digital em maio

A previsão é de que em maio tenha início a transmissão da TV digital para a cidade de Campos, a primeira no interior do estado. Quem lembrou ao blog foi o programador Frederico Fiúza que prevê nesta data um aumento das vendas de TV LCD digital em nosso município.

Na capital desde abril do ano passado a TV digital já é realidade. Além do Rio doze outras cidades já tinham o sinal digital na virada deste ano. Campos será a 35ª cidade brasileira a ter o sinal da TV digital. A previsão é de que apenas em 2013, o sinal digital esteja ativo em todo o território nacional.

posted by Roberto Moraes at 17:18 | 3 comments
Mascarados: tradição no carnaval de SJB

Mesmo com os shows e os tradicionais desfiles, o que mais uma vez marcou o carnaval sanjoanense foi a brincadeira e os blocos de mascarados. Há que se lamentar a triste morte de um jovem assassinato a pauladas, no domingo, que na verdade não reproduz o clima de tranquilidade no vizinho município de São João da Barra.
PS.: Foto Secom PMSJB.

posted by Roberto Moraes at 14:28 | 1 comments
Búzios porto com mais ancoragens de navios de cruzeiro

Uma cidade com área total de apenas 8 quilômetros quadrados, numa península de 8 quilômetros e 23 praias, tornou-se neste verão, o porto com maior recepção de escalas de navios de cruzeiro. Nem mesmo, o porto tradicional porto do Rio de Janeiro conseguiu superar as 141 ancoragens de navios que Búzios alcançou entre os que devem circular neste verão pelo nosso país.

É verdade que réveillon e carnaval são dois períodos em que o famoso balneário costuma ficar quase que impraticável, até por isso, os limites de uso do solo e outras regras precisam ficar mais claras.

Para isso, a prefeitura está estimulando a estruturação do Conselho Municipal de Meio Ambiente. A boa novidade é que ao invés da composição bipartide mais comum, entre representantes do governo e da sociedade civil, por lá, o governo terá apenas quatro representantes enquanto a sociedade civil participará com oito membros.

posted by Roberto Moraes at 13:10 | 0 comments
Boa reflexão sobre as cinzas

O antropólogo Roberto da Matta em seu artigo semanal, hoje, no jornal O Globo, fez uma boa reflexão sobre as cinzas e a dualidade que ela se impõe ao carnaval e a outras coisas da nossa vida cotidiana. O blog retirou dele, apenas um trecho, para servir de aperitivo:

“Sem as polaridades não haveria condição humana. Todas as grandes cosmologias foram permeadas por dualismos e as sociedades que os antropólogos descobriram nos seus estudos as usam para inventar e compreender o mundo. Dia e noite, inverno e verão, paraíso e inferno, mortos e vivos, Deus e Satanás, natureza e cultura, homem e mulher, sagrado e profano, esquerda e direita, alto e baixo, dentro e fora, preto e branco, pureza e impureza, velho e novo, feio e bonito, carnaval e cinzas...

A lista de alternâncias, cuja característica principal é a complementaridade e a interdependência, não tem fim. A polaridade indica que um termo não existe sem o outro que é o seu exato oposto, não o seu sinônimo ou paralelo. Ao passo que a complementaridade revela algo que, nós, modernos, estamos tentando acabar faz algum tempo: a interdependência.O fato de que essas oposições se manifestam por meio de suas relações. Só entendemos a vida quando estamos diante da morte. É a experiência com o feminino que nos dá a plena sensação de masculinidade (e vice-versa!). Seria o mal uma ausência do bem? Ou eles existem como princípios independentes, a questão sendo — como diz Louis Dumont — que o bem contenha (e canibalize) o mal, mesmo quando ele é o seu contrário”.

Anônimo disse...

ué professor, o q q houve, até pouco tempo o senhor era tao ligado ao ex deputado e hoje secretario de meio ambiente, o q foi que ele te fez para se revoltar contra ele?